MENU

Em paz com o torcedor, Flu encara o 'abandonado' Goiás fora de casa

Em paz com o torcedor, Flu encara o 'abandonado' Goiás fora de casa

Atualizado: Quarta-feira, 25 Agosto de 2010 as 10:01

Líder do Brasileirão, o Fluminense defende a ponta da tabela nesta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), contra o cambaleante Goiás, no Serra Dourada, pela 16ª rodada. E se está acostumado a entrar em campo com o Maracanã cheio – sua torcida tem a melhor média de público e o clássico na última rodada, contra o Vasco, marcou o recorde da competição, com 66.757 pagantes -, o retrospecto recente do torcedor esmeraldino aponta para uma nova realidade no cotidiano tricolor. Na derrota para o Prudente, sábado, apenas 1.493 pessoas pagaram pelo espetáculo, que teve o pior público do campeonato.

Se o “abandono” da torcida do Goiás se repetir, o Tricolor terá facilitada a missão de alcançar a quinta vitória consecutiva longe de seus domínios no Brasileirão. Primeiro colocado com 33 pontos, dois a mais que o Corinthians, o time de Muricy Ramalho já superou o Atlético-MG, no Mineirão, o Avaí, na Ressacada, o Santos, na Vila Belmiro, e o Grêmio, no Olímpico.

Já o Goiás, que ainda não venceu depois da Copa do Mundo (cinco derrotas e três empates), tem como obrigação triunfar não somente para reconquistar o torcedor, mas, principalmente, para escapar da zona de rebaixamento, onde ocupa a 19ª colocação, com 13 pontos.

Flu não confirma Deco e pede seriedade para evitar surpresas Na ponta do Brasileirão há três rodadas, o Fluminense tem um problema e um mistério para encarar o Goiás. Sem Diguinho, com uma lesão no tornozelo esquerdo, Fernando Bob é o novo titular da equipe. A dúvida, porém, está no aproveitamento, ou não, de Deco desde o início. Depois de estrear contra o Vasco, o luso-brasileiro ainda não está nas condições físicas ideais.

Caso Muricy Ramalho opte por deixá-lo no banco, a equipe permanece no esquema 3-5-2, com apenas a entrada de Bob em relação ao time que empatou o clássico do fim de semana. Entretanto, se Deco for o preferido o Flu passa a atuar no 4-4-2, com André Luis sendo sacado da equipe.

Mudanças à parte, o Tricolor promete atenção total no duelo do Serra Dourada. Ex-jogador do Goiás, Leandro Euzébio minimiza o momento ruim do adversário na tabela e revela ter pedido aos companheiros seriedade para evitar surpresas.

- Sei que o Goiás é muito forte dentro do Serra dourada. Tanto eu quanto o Julio Cesar (que defendeu o time verde em 2008 e 2009) conhecemos bem os perigos de enfrentá-los como visitante. Além do Muricy, também conversamos com o grupo.

Contra a crise, Goiás precisa da vitória

Vivendo um dos piores momentos nos últimos anos, o Goiás recebe o líder do Campeonato Brasileiro e vê a partida como uma grande possibilidade de recuperar a confiança na competição. Além de problemas dentro de campo, o clube passa por uma tensão política grande. Parte do Conselho Deliberativo deseja a saída do presidente Syd de Oliveira, que concedeu uma entrevista nesta segunda-feira dizendo que não renunciará.

Para espantar a crise, o time conta com um retrospecto favorável nos últimos confrontos contra o Fluminense. O time carioca não vence o Goiás há 3 anos (sete jogos). A última vitória do Tricolor foi no dia 22 de julho de 2007, em partida válida pelo 1º turno do Brasileirão: 3 a 0. Nos últimos sete jogos entre as duas equipes (cinco pelo Brasileiro e dois pela Copa do Brasil), o Goiás obteve três vitórias e quatro empates.

Rafael Moura ganhou efeito suspensivo e está liberado para o jogo. Além dele, o técnico Emerson leão poderá contar com a volta de Amaral e Toloi, que estavam suspensos. Júnior foi poupado do treino desta terça-feira, mas não deve ser problema para o jogo

veja também