MENU

Em péssimo dia de Ronaldinho, Deivid salva Fla

Em péssimo dia de Ronaldinho, Deivid salva Fla

Atualizado: Domingo, 13 Fevereiro de 2011 as 7:30

Era jogo de campeonato com importância de amistoso. E o Flamengo soube pontuar bem esta diferença neste domingo. Sem inspiração – e com pouca transpiração – o time venceu por 1 a 0 o Resende, em Macaé, e terminou a primeira fase da Taça Guanabara com 100% de aproveitamento. Antes alvo da torcida, Deivid foi o herói do magro triunfo.

A má atuação foi simbolizada por Ronaldinho. No terceiro jogo pelo Rubro-Negro, o camisa 10 foi presa fácil para o marcador do Resende. Gabriel, de apenas 17 anos, levou a melhor em quase todos os lances contra um adversário disperso, lento e de passes imprecisos.

A ciranda tática de Vanderlei Luxemburgo, que a cada jogo opta por um esquema, também não dá resultados. Desta vez, Ronaldo Angelim foi discreto na lateral esquerda e o meio-campo não se encontrou. Mesmo assim, o time venceu.

O Flamengo termina a primeira fase com 21 pontos, a melhor campanha entre os 16 participantes e enfrenta o Botafogo na semifinal. A partida será no próximo domingo, no Engrenhão. Antes disso, o Rubro-Negro estreia na Copa do Brasil contra o Murici, quarta-feira, em Maceió.

Por sua vez, o Resende foi prejudicado pela vitória por 5 a 3 do Boavista sobre o Nova Iguaçu e perdeu a segunda vaga. O Boavista, segundo colocado da chave, enfrenta o Fluminense.

Confira a classificação do Campeonato Carioca

Preguiça rubro-negra

O sol forte e a situação confortável na tabela provocaram preguiça no Flamengo. O time forçou as jogadas pelo lado esquerdo – o da sombra – mas pouco produziu. A disposição do Resende era outra. Em busca da segunda da chave, o time arriscou chutes de longe e aos 10 minutos foi prejudicado pela marcação irregular de um impedimento quando Alexandro recebeu livre dentro da grande área.

A torcida, que não lotou o estádio Cláudio Moacyr, se deleitava a cada passe de Ronaldinho. Mas o camisa 10 também parecia contaminado pela lei do menor esforço e limitava-se aos toques para o lado.

Repetindo a atuação ruim do coletivo de sexta-feira, quando foi dominado e perdeu para os reservas por 2 a 1, o time do Flamengo só deu um chute perigoso aos 35. Léo Moura recebeu de Deivid na área e Eduardo espalmou o chute. Em falta lateral cobrada por Thiago Neves, aos 43, o goleiro do Resende novamente salvou. Mas foi só. Ao fim do primeiro tempo, as esperadas vaias dos torcedores insatisfeitos.

Deivid, o salvador

No segundo tempo o Flamengo, pelo menos, passou a ter o domínio das ações. Mas Ronaldinho – sim, Ronaldinho – e Thiago Neves erravam quase tudo. Até em uma cobrança de falta frontal o camisa 10 esbarrou na barreira.

Perigoso, o Resende contragolpeou com Marcel, aos 14. Ele chutou no alto e Felipe se esticou para evitar o gol. A torcida rubro-negra só aplaudiu quando Luxemburgo chamou Negueba.

Mas foi outro jogador que entrou, Fierro, quem fez a jogada salvadora. Aos 31 minutos, ele cruzou da direita e Deivid se antecipou à zaga para marcar o quarto dele no Estadual. O atacante igualou a Wanderley, que está machucado, na artilharia da equipe.

Pouco depois, Ronaldinho foi substituído por Muralha e deixou o campo aplaudido. Aos 43 o Resende teve a chance de empatar. Anderson cabeceou dentro da pequena área e Felipe salvou com o pé direito.

Por GLOBOESPORTE.COM Macaé, RJ

veja também