MENU

Em quarto de hotel com jogador, frigobar só tem água

Em quarto de hotel com jogador, frigobar só tem água

Atualizado: Terça-feira, 15 Março de 2011 as 2:43

O repórter chega na Bolívia, abre o frigobar sedento e dá de cara com nada mais do que três garrafas d’água. Aí liga para a recepção e pede onde foram parar as demais opções. A resposta é uma pergunta: “Você é da equipe do Internacional? Fomos orientados a deixar apenas água nos quartos”. Até explicar que só a agência de turismo era a mesma do clube, o frigobar ficou ali, pobre de dar dó.

É uma determinação habitual dos clubes, que o Inter repete em sua passagem pela Bolívia. Um frigobar lotado poderia levar os jogadores a ingerir bebidas alcoólicas ou consumir alimentos – salgadinhos, por exemplo – fora dos horários determinados de refeição. Como os clubes se preocupam com cada detalhe físico dos boleiros (o Inter leva até nutricionista em algumas viagens), o raciocínio é de que é melhor controlar ao máximo o elenco nesse aspecto.

Em geral, os atletas também não podem fazer pedidos de serviço de quarto. Por vezes, eles recebem alimentos ali, mas por uma determinação do próprio clube – a última refeição da noite, por exemplo.

O Inter está na Bolívia para duelar com o Jorge Wilstermann pela Libertadores. O jogo é nesta quarta-feira, em Cochabamba, para onde o elenco ruma nesta terça-feira desde Santa Cruz de la Sierra, sua moradia desde a noite de segunda.      

veja também