MENU

Em reencontro, Adilson diz que bater Timão não terá sabor especial

Em reencontro, Adilson diz que bater Timão não terá sabor especial

Atualizado: Sábado, 19 Fevereiro de 2011 as 12:30

A partida entre Corinthians e Santos, neste domingo, às 16 horas (horário de Brasília), no Pacaembu, marca o reencontro do técnico do Peixe, Adilson Batista, com o Timão. Mas, apesar de ter deixado a equipe do Parque São Jorge de forma conturbada no final do ano passado, o atual treinador santista garantiu não guardar mágoas do Corinthians. Por isso, Adilson destacou que uma possível vitória sobre o seu ex-clube não terá um sabor especial para ele.

"Sempre tive respeito por todas as instituições que passei e o Corinthians é uma delas. Desde o Atlético-PR, onde comecei, foi assim. Sempre tive carinho pelos times que defendi, pois sabia o que representava cada camisa e a história que tinham por trás destas agremiações. No futebol, às vezes você ganha, em outras perde. E, independentemente do adversário, penso em vencer. Não tem um motivo especial por ser o Corinthians, clube que respeito e sempre fui bem tratado", disse o comandante.

Indagado sobre o confronto em si, válido pela nona rodada do Campeonato Paulista, Adilson reconheceu que pode levar certa vantagem sobre o técnico rival, Tite, no clássico deste domingo, por ter trabalhado no Timão e conhecer boa parte do elenco corintiano.

"Acho que é bom para qualquer profissional trabalhar em um clássico como esse sabendo das características de vários atletas adversários. A cabeça do Tite certamente está voltada para o sistema tático que vamos adotar, o comportamento que o Santos vai ter dentro de campo. Sendo assim, sabendo que eles têm um grupo qualificado e também vão tentar dificultar a nossa vida, vou procurar passar aquilo que a gente vivenciou do outro lado para que tenhamos sucesso. É um ponto importante a nosso favor", concluiu Adilson Batista.

veja também