MENU

Em reencontro sem mágoas, Gustavo e Marcelinho superam Ricardinho

Em reencontro sem mágoas, Gustavo e Marcelinho superam Ricardinho

Atualizado: Quinta-feira, 19 Agosto de 2010 as 9:32

Até a noite desta quarta-feira, a expectativa era de tensão nos dois lados da rede. Mas, no reencontro entre Ricardinho, do Vôlei Futuro, e Marcelinho e Gustavo, do Pinheiros, pelo Campeonato Paulista de vôlei, não houve nada disso. Antes do jogo, brincadeiras em frente à rede e conversas animadas. Na partida, seriedade dos dois lados. No fim, a dupla da casa sofreu, mas levou a melhor sobre o ex-levantador da seleção brasileira por 3 sets a 2, parciais 32/20, 22/25, 25/11,25/22 e 15/13 Após a partida, Ricardinho, que depois de vencer o São Caetano na estreia, teve sua primeira derrota desde o retorno, voltou a afirmar que a polêmica e o mal-estar envolvendo a sua saída repentina da seleção brasileira ficaram para trás.

- É supernatural. Fazia muito tempo que nós não nos víamos, mas já falei: aquilo tudo passou. Não adianta perguntar se há algum tipo de problema porque não há. Da minha parte, estou super tranquilo, de coração aberto. Não tem problema algum – garantiu o jogador do Vôlei Futuro, que contou com a torcida dos pais no ginásio do Pinheiros.

Marcelinho, que substituiu Ricardinho na disputa do Pan-Americano do Rio, em 2007, logo após a saída do levantador da seleção, comemorou a volta do amigo ao país.

- Não só nos demos bem, como também nos divertimos jogando. É um grande amigo, pena que ficamos estes três anos afastados. Quando ele foi jogar na Europa, eu estava voltando. É um enorme prazer vê-lo aqui e abrilhantando o nosso vôlei. Nós entramos na mesma época na seleção, começamos juntos a jogar vôlei. Foi um encontro muito feliz.

Gustavo, que atuou ao lado de Ricardinho também no Treviso, da Itália, ressaltou a dificuldade de enfrentar alguém do nível do ex-companheiro.

- É difícil, basta ver o que foi o jogo. Ele é um dos melhores - se não o melhor - levantadores do mundo. Faz qualquer time jogar. É muito habilidoso. Estou muito feliz por ele ter voltado. Parabéns a ele e ao Vôlei Futuro, que investiu na volta do Ricardinho. Eu estava ansioso para o jogo, mas fiquei muito mais feliz por ter vencido – brincou.

No reencontro, melhor para o Pinheiros

O primeiro set começou com Marcelinho e Ricardinho como protagonistas. Logo no primeiro ponto, o levantador do Pinheiros virou bem de segunda e mandou a bola pela primeira vez ao chão. Na sequência, o jogador do Vôlei Futuro respondeu e deu ótimo passe para um companheiro deixar tudo igual.

Ricardinho vibrava a cada ponto com os novos companheiros. Mostrava também bom entrosamento com os outros jogadores, encaixando bons ataques. No entanto, o Pinheiros foi, aos poucos, construindo sua vantagem, apesar de as duas equipes errarem um pouco mais do que o normal. O Vôlei Futuro conseguiu a reação e chegou a virar o jogo, em 18/17. Mesmo assim, a igualdade entre os times era maior.

Com Ricardinho e Gustavo no banco durante um tempo, nenhuma equipe deixava a rival escapar. Os dois ex-companheiros voltaram à quadra, e o set só foi decidido quando o placar marcou 32/30 para o time da casa.

No segundo set, o Vôlei Futuro começou melhor, abrindo 4/1. O Pinheiros conseguiu diminuir a diferença, e a parcial foi para o primeiro tempo técnico com 8/6 para o time de Araçatuba. Os visitantes continuaram melhores e voltaram a deixar os rivais para trás.

O Pinheiros buscou a diferença e deixou tudo igual: 18/18. Assim como no primeiro set, as duas equipes passaram a se alternar no placar. No fim da parcial, porém, o Vôlei Futuro conseguiu deslanchar e fechou em 25/22.

No terceiro set, o Pinheiros voltou melhor. E não demorou muito para abrir uma boa vantagem. Apesar dos esforços de Ricardinho, que mostrava o conhecido talento em ótimas viradas de jogo, o time da casa não deu qualquer chance aos rivais: 25/11, fazendo 2 a 1 na partida.

O quarto set foi dos ralis. Com as duas equipes lutando muito em quadra, os jogadores tinham dificuldades de mandar a bola ao chão. O Pinheiros chegou a controlar a primeira parte da parcial, mas o Vôlei Futuro foi atrás e empatou em 16/16. Foi a vez, então, da equipe de Araçatuba passar a dianteira e fechar em 25/22.

No set decisivo, prevaleceu novamente o equilíbrio. Dos dois lados, muita luta e entrega. No fim,  no entanto, o Pinheiros acabou levando a melhor, fechando a parcial em 15/13 e o jogo em 3 sets a 2. Ainda em quadra, Ricardinho, Gustavo e Marcelinho posaram para fotos, brincaram entre si e passaram a certeza de que as mágoas realmente ficaram para trás.

veja também