MENU

Em ritmo de treino, Espanha goleia e viaja com moral para a África do Sul

Em ritmo de treino, Espanha goleia e viaja com moral para a África do Sul

Atualizado: Quarta-feira, 9 Junho de 2010 as 7:38

Mais do que nunca é importante o Brasil se classificar em primeiro no Grupo G. Isso porque sai do Grupo H o adversário dos dois classificados da chave brasileira. E lá está a Espanha, que deve terminar na liderança. Nesta terça-feira, a Fúria mostrou mais uma vez do que é capaz e não precisou de muito esforço para golear a fraca seleção da Polônia por 6 a 0, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo, que acontece contra a Suíça no dia 16.

Com gols de Villa, Silva, Xabi Alonso, Fábregas, Fernando Torres e Pedro, o time de Vicente Del Bosque deu mais uma prova da sua força ofensiva e animou a torcida em Múrcia, onde terminou a preparação para o Mundial. O susto ficou por conta da possibilidade de uma dor sentida por Iniesta, que deixou o campo ainda no primeiro tempo para a entrada de Pedro, que faria o último.

Dois gols em sequência e um susto

Como era de se esperar, a Espanha começou em cima. Logo aos oito minutos, Iniesta puxou o contra-ataque, lançou Villa, mas a bola foi forte demais, ficando nas mãos do goleiro da Polônia. E foi de uma nova jogada envolvendo os dois e na qualidade dos passes de Iniesta que sairia o primeiro gol espanhol.

Aos 12, o camisa 6 desceu pela esquerda, fez o cruzamento com a perna direita, botando efeito na bola, e encontrou David Villa na área. Ele chegou de carrinho para concluir e abrir o placar.

Apenas um minuto depois, Iniesta deu outro passe genial, dessa vez para Xavi, que rolou para David Silva também empurrar para o fundo das redes e deixar o seu. Era o prenúncio da goleada.

Pouco tempo depois, Villa recebeu outro ótimo passe em profundidade, mas estava em posição irregular. A primeira e única chegada da Polônia veio aos 25. Na finalização forte, de dentro da área, Casillas fez ótima defesa, espalmando para fora. A Espanha continuou no ataque dando calor no frio time polonês. Aos 34, Villa arriscou, e o goleiro Kuszcak defendeu bem.

Um minuto depois, um susto na torcida espanhola. Iniesta pediu para ser substituído e deixou o campo mancando e ovacionado pela torcida para dar lugar a Pedro. As primeiras informações davam conta de que ele teria sentido dores na perna direita. Vale lembrar que no fim da temporada passada ele já vinha sendo poupado no Barcelona por conta da sequência de jogos da equipe.

Fúria mantém ritmo e goleia

Mal começou o segundo tempo, e a Espanha chegou ao terceiro gol. Em cobrança de falta ensaiada, a bola foi rolada para Xabi Alonso na entrada da área em direção frontal ao gol. O camisa 14 chutou rasteiro, fraquinho, mas ela desviou no zagueiro e enganou o goleiro.

Passados dez minutos da segunda etapa, Fernando Torres foi para o aquecimento e arrancou aplausos da torcida espanhola. Mas ainda não era a hora de ele entrar. Era, sim, o momento da aproximação do quarto gol.

Quatro minutos se passaram e, em mais uma boa jogada de ataque da Espanha, Xabi Alonso encontrou Fábregas, que havia acabado de entrar, infiltrado na área polonesa. Ele recebeu, dominou e bateu para marcar mais um, tornando o placar em goleada.

O time de Vicente Del Bosque permanecia no campo de ataque e parecia estar satisfeito com o resultado. Parecia. Já com Fernando Torres em campo, a Espanha chegou ao quinto – e justamente com ele, aos 30. Fábregas tocou para Busquets, que cruzou rasteiro, e o camisa 9 se antecipou a zaga para bater e marcar um gol que aliviou a torcida espanhola.

Bastaram cinco minutos para o sexto. Agora lançado, Fernando Torres dividiu com o goleiro, e a bola sobrou para Pedro tocar por cobertura e deixar o seu. Kuszcak ainda tentou, mas não salvou.

O espetáculo continuou, mas o gol não quis mais sair. Final: 6 a 0. E que o Brasil abra o olho.

veja também