MENU

Em vantagem, São Paulo recebe Cruzeiro e busca fim de traumas com brasileiros

Em vantagem, São Paulo recebe Cruzeiro e busca fim de traumas com brasileiros

Atualizado: Quarta-feira, 19 Maio de 2010 as 10:07

Após quatro anos de decepções diante de times brasileiros na Copa Libertadores, o São Paulo tem, nesta quarta-feira, a partir das 21h50, a chance de encerrar esse trauma e passar para as semifinais. O adversário é o Cruzeiro, no Morumbi, e o time tricolor pode até perder por um gol de diferença que garantirá a vaga entre os quatro melhores da América.

A partir de 2006, os são-paulinos acumularam fracassos diante de rivais nacionais. Naquele ano, sucumbiram na final para o Inter. Em 2007, perderam para o Grêmio nas oitavas de final; em 2008, para o Fluminense nas quartas; em 2009, para o Cruzeiro também nas quartas.

Com a vitória por 2 a 0, em pleno Mineirão, na última quarta-feira, a classificação nunca esteve tão próxima. O zagueiro Alex Silva, presente nas derrotas de 2006, 2007 e 2008, admite um alívio caso a história tenha um final feliz dessa vez.

"Fica sim [um alívio], e a confiança também aumenta. Todas as vezes que fomos eliminados, tínhamos vencido no Morumbi e depois perdemos fora. Dessa vez é diferente. Estamos decidindo em casa, isso faz a diferença e vai ser importante até o fim da Libertadores", comentou o beque de 25 anos. Contra o Inter, porém, quando ele era reserva, o São Paulo perdeu em casa. Em 2009, ele atuava na Alemanha, e a equipe paulista também caiu em seu estádio.

Já os cruzeirenses, se repetirem o feito de 2009, quando ganharam por 2 a 0 no Morumbi, levam a disputa para os pênaltis. A classificação virá de forma direta caso o conjunto celeste ganhe por três gols de diferença ou por 3 a 1, 4 a 2, 5 a 3...

Na Toca da Raposa, os jogadores sonham com um resultado surpreendente, mas já se preparam para um provável revés. "Uma classificação pode elevar o astral dos jogadores para o Brasileiro, mas temos de ser realistas. Existe a chance de desclassificação, existe a chance se não conseguirmos reverter. Temos de procurar fazer o melhor sempre. Temos de ter o mesmo profissionalismo e a mesma paixão", observou o goleiro Fábio, que carrega a difícil missão de não ser vazado na capital paulista para facilitar a vida de seus companheiros.

O técnico Ricardo Gomes não terá nenhum desfalque para o duelo decisivo. Miranda, que não atuou em Belo Horizonte por conta da morte de sua irmã, está de volta e reforçará a zaga, ao lado de Alex Silva e Richarlyson. Fernandão, responsável pela evolução do time na semana passada, está confirmado no ataque, ao lado de Dagoberto.

As baixas aparecem entre os suplentes. Washington foi vetado do banco porque está desmoralizado, segundo o próprio treinador. No último domingo, o centroavante afirmou que estava desmotivado. "É tudo muito novo para ele. Sempre foi titular e artilheiro e agora passa por um momento complicado. Ele não está desmotivado. Precisa ficar com o moral mais alto, porque perdeu a posição", repreendeu Gomes.

Cleber Santana não foi relacionado porque está a caminho do Fluminense. Léo Lima, a princípio, figurará entre os suplentes, mas pode ser cortado de última hora porque negocia uma transferência ao futebol árabe.

Do outro lado, Adilson Batista aguarda uma avaliação no vestiário do Morumbi para saber se poderá escalar Jonathan e Kleber. Eles viajaram a São Paulo como dúvidas. Em compensação, Leonardo Silva retorna à defesa após cumprir suspensão.

"É uma lesão que demora um pouquinho, geralmente dez dias para curar totalmente. São seis dias só, mas estou confiante. Espero poder ajudar. Se não der, vou torcer pelos companheiros. Espero que a gente possa fazer um bom jogo", declarou Kléber, que sofreu um estiramento de grau um na coxa esquerda durante o duelo de ida pelas quartas de final do torneio continental.

SÃO PAULO X CRUZEIRO

Data: 19/05/2010, quarta-feira

Horário: às 21h50 (de Brasília)

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Transmissão na TV: Globo e Bandsports

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

Auxiliares: Pablo Fandiño e Mauricio Espinoza (ambos do URU)

São Paulo

Rogério Ceni; Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Cicinho, Rodrigo Souto, Hernanes, Marlos e Junior Cesar; Dagoberto e Fernandão

Técnico: Ricardo Gomes

Cruzeiro

Fábio, Jonathan (Elicarlos), Leonardo Silva, Gil e Diego Renan; Fabrício, Marquinhos Paraná, Henrique e Gilberto; Thiago Ribeiro e Kléber (Wellington Paulista)

Técnico: Adilson Batista

Por Carlos Padeiro e Gustavo Andrade

veja também