MENU

Em véspera de Libertadores, todos no Grêmio querem jogar o Gauchão

Em véspera de Libertadores, todos no Grêmio querem jogar o Gauchão

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 9:35

Há duas boas justificativas caso Renato Gaúcho queira escalar time reserva no confronto do Grêmio com o Novo Hamburgo, às 17h de domingo, no Estádio do Vale: o Grêmio já assegurou a melhor campanha da fase classificatória da Taça Piratini, adquirindo vantagem nos jogos eliminatórios do primeiro turno do Campeonato Gaúcho; e na próxima quinta-feira tem a estreia no Grupo 2 da Taça Libertadores, contra o Oriente Petrolero-BOL, no Olímpico. Mesmo que a partida não mude nada para o Grêmio no Gauchão, os titulares querem jogar. E os reservas também.

- O grupo está tendo uma sequência boa, todos recebendo oportunidades, estamos aptos para todos os jogos. O Renato já deve ter na cabeça o time que vai jogar. É importante jogar, vai ser uma partida importante, como todas as outras, mesmo que já estejamos classificados. É bom ter uma base para a reestreia na Libertadores - afirmou o zagueiro Vilson.

Para o centroavante Borges, não há problema em atuar contra Novo Hamburgo e Oriente Petrolero-BOL. A proximidade entre os jogos não será empecilho.

- Se eu puder jogar domingo, jogar quarta, jogar até o final do ano, eu quero jogar. Fiquei quase cinco meses sem jogar uma partida. Agora eu quero jogar para pegar o ritmo, o senso de posicionamento. Com isso a gente só tem a crescer - disse.   Por Eduardo Cecconi

veja também