MENU

Entre escombros, Mineirão completa 46 anos de muita história

Entre escombros, Mineirão completa 46 anos de muita história

Atualizado: Segunda-feira, 5 Setembro de 2011 as 10:14

O Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, maior e mais importante de Minas Gerais, completa, nesta segunda-feira, 46 anos de muitas histórias. O aniversário do “Gigante da Pampulha”, como é carinhosamente conhecido entre os torcedores mineiros, será comemorado entre escombros e homenageará as centenas de funcionários que trabalham duro para deixá-lo pronto para a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014.

Obras do Mineirão (Foto: Leonardo Simonini / Globoesporte.com)

  Depois desses dois grandiosos eventos, o Mineirão poderá ser novamente utilizado por América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro, os três grandes times de Belo Horizonte, que não jogam no local desde antes da pausa do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo de 2010.

Os clubes têm buscado alternativas, já que o Independência, que seria a primeira opção na falta do Mineirão, também está fechado para reformas. O América-MG já mandou jogos na Arena do Jacaré e no Melão, em Varginha. O Galo, por sua vez, além do estádio de Sete Lagoas, já buscou refúgio no Ipatingão. Por fim, o Cruzeiro, que, às vezes, também já atuou em Uberlândia, no Parque do Sabiá.

História

Obras do Mineirão em 1964 (Foto: Divulgação)

  O Mineirão faz parte do imaginário do torcedor. Em suas cadeiras e arquibancadas, milhares de pessoas sofreram, se emocionaram, choraram e festejaram. Grandes e inesquecíveis títulos e derrotas catastróficas estão registrados em sua história.

O estádio foi inaugurado no dia 5 de setembro de 1965, na partida amistosa entre a Seleção Mineira e o River Plate, da Argentina. Naquela oportunidade, 73 mil pessoas viram a vitória da equipe mineira, por 1 a 0, com um de Buglê, ex-jogador do Atlético-MG.

Desde então, 3.386 jogos foram realizados no Mineirão, e 9.307 gols foram marcados. A média é de 2,74 gols por jogo. O maior público da história do estádio foi registrado na partida entre Cruzeiro e Villa Nova, na decisão do Campeonato Mineiro de 1997. Nesse dia, 132.834 pessoas estiveram presentes para acompanhar a vitória celeste por 1 a 0, gol de Marcelo Ramos.

Festa

Para comemorar a data de aniversário, será feita uma homenagem aos operários que trabalham nas obras. Serão oferecidos um almoço e um bolo. Depois, os trabalhadores assistirão ao concerto da Orquestra de Câmara do Sesi-MG. A data também marcará a assinatura do acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado Extraordinário da Copa (Secopa) e o Instituto Estrada Real (IER).          

veja também