MENU

Entre um Mundial e outro, só o Inter deu títulos oficiais ao Brasil

Entre um Mundial e outro, só o Inter deu títulos oficiais ao Brasil

Atualizado: Terça-feira, 14 Dezembro de 2010 as 9:33

O título do São Paulo no Mundial de 2005 foi a última conquista internacional, em torneios oficiais, de um clube brasileiro. Excetuado o Inter. O Colorado inicia nesta terça-feira a luta pela retomada do planeta e pode, de quebra, se consolidar como maior papa-taças do Brasil nos últimos anos. Todos os cinco títulos relevantes (e oficiais) mais recentes conquistados por equipes verde-amarelas pertencem ao Inter.

Começou em 2006, com a conquista da Libertadores. Seguiu no mesmo ano, com o Mundial. Teve continuidade em 2007, com a Recopa. Ganhou incremento em 2008, com a Sul-Americana. E viu repeteco em 2010, com mais uma Libertadores. Se forem contabilizados torneios menores, como a Copa Dubai (2008) e a Copa Suruga (2009), o Colorado tem pelo menos um título internacional por temporada nos últimos cinco anos.

O período trouxe também o aumento no número de sócios (são mais de 100 mil), chegada de jogadores renomados (D’Alessandro, Kleber e Abbondanzieri), retorno de antigos ídolos (Bolívar, Tinga e Rafael Sobis) e vitórias expressivas (sobre Barcelona, Boca Juniors, Estudiantes e Inter de Milão). É visível que o Inter virou um clube muito maior entre o Mundial do Japão e o dos Emirados Árabes. E quer fazer a rotina de conquistas se perpetuar.

- Os títulos melhoram o marketing, que melhoram as finanças, que melhoram o futebol, e isso permite outros títulos – comentou o vice-presidente de futebol do Inter, Fernando Carvalho.

No período, muitos ficaram no quase. O Grêmio foi vice da Libertadores em 2007. O Fluminense teve o mesmo destino em 2008, com a derrota nos pênaltis para a LDU. E perdeu a Sul-Americana também para o time de Quito em 2009, mesmo ano em que o Cruzeiro foi derrotado pelo Estudiantes na decisão da Libertadores.

Quanto mais títulos conquista, mais o Inter abre o caminho para outras vitórias. A Libertadores de 2010 exemplifica: vencê-la colocou o Inter em condições de disputar o tricampeonato continental no ano que vem e ainda garantiu a participação vermelha em mais uma Recopa, contra o Independiente, campeão da Sul-Americana sobre o Goiás.

Mas a ambição do momento é o Mundial, e o desafio começa nesta terça-feira. Às 14h (de Brasília), o Inter duela com o Mazembe, da República Democrática do Congo, por vaga na decisão.

Por: Alexandre Alliatti

veja também