MENU

Entrevista: Hélio Santos - Professor de capoeira

Entrevista: Hélio Santos - Professor de capoeira

Atualizado: Quinta-feira, 26 Junho de 2008 as 12

Entrevista: Hélio Santos - Professor de capoeira

Anunciando as boas novas de Cristo nas rodas de Capoeira

Por Myrian Rosário

Quando se fala em capoeira, a maioria de nós, cristãos, imagina uma roda onde homens fortes e ágeis, a maioria negros, exercitando o corpo em movimentos ritmados, marcados pelo som do berimbau e uma música peculiar, onde as letras nada têm a ver com louvor ou adoração. Pelo contrário, muitos associam a capoeira aos rituais do candomblé e consideram a sua prática uma abominação para aqueles que professam a fé em Cristo Jesus. Mas será que essa visão corresponde à realidade?

Para surpresa de muitos, a capoeira vem sendo utilizada, com sucesso, como instrumento de evangelismo. Sem preconceitos ou pré-julgamentos, conheça melhor o trabalho do professor Hélio Santos, capoeirista de Cristo.

Guia-me: Como você se tornou um capoeirista de Cristo?

Hélio Santos: Eu comecei a praticar capoeira em 1994. Aceitei a Jesus na Igreja Assembleia de Deus, Ministério do Belém, no bairro da Penha, em São Paulo em 1998, mas me desviei. Voltei à igreja em 2001, por intermédio do Ministério de Capoeira ABA PAI. Eu ouvir falar desse ministério,  fiquei curioso e fui atrás. Na época, eles  estavam na Renascer Santana, onde por um ano fui ministrado até me reconciliar com o Senhor e começar realmente a servi-lo e fazer parte do Ministério de Capoeira como professor.

Guia-me: A capoeira teve origem com os negros e muitos dizem que sua essência está intimamente ligada ao Candomblé. É possível resgatar esse esporte e transformá-lo numa ferramenta para o Reino de Deus? De que forma?

Hélio Santos: Não existem documentos suficientes que comprovem a origem da capoeira. As opiniões recaem sobre duas fortes correntes. Uma possibilidade é que ela tenha nascido na África e vindo de lá com os escravos. A outra é que ela tenha sido criada pelos escravos no Brasil. A discussão é interminável. Nós usamos a capoeira como instrumento de evangelismo. Uma de nossas estratégias é fazer rodas de capoeira num parque ou praça. As pessoas param para assistir e, quando há a exibição de uma capoeira mais ligeira, a Regional, e o número de espectadores aumenta, paramos a roda e um líder ministra uma palavra rápida e objetiva. Depois disso, fazemos um apelo e convidamos as pessoas que aceitam Jesus a repetir uma oração. Essas pessoas são cadastradas para que possamos acompanhá-las nos seus primeiros passos na fé. Outra estratégia tem sido promover encontros de capoeiristas, onde os não-cristãos têm a oportunidade de conhecer o nosso trabalho e ser ministrados.

Guia-me: Como surgiu a idéia de criar grupos de "Capoeira Gospel"?  

Hélio Santos: Não temos capoeira gospel, mas sim capoeiristas de Cristo, que têm atuações de arte-evangelismo em meio a capoeira e músicas de capoeira no gênero gospel, mas a capoeira é Angola ou Regional e mais recentemente a Contemporânea. Assim como o Kaká, não chama o seu futebol de gospel, mas tem atitudes de servo de Deus no mundo do futebol, fazemos nossa atuação como missionários no mundo da capoeira. O grupo de capoeira na igreja nasce da necessidade de disponibilizar atividades aos irmãos, bem como atender à comunidade e levar ao mundo da capoeira as boas novas do amor e das bênçãos que Jesus Cristo, o Mestre dos mestres, pode nos dar através da entrega de nossos corações a Ele.

Guia-me: Houve resistência no início?

Hélio Santos: Sim, mas hoje a resistência é superada pelos muitos frutos que este trabalho tem proporcionado. Os líderes de diversos ministérios, que antes não apoiavam, hoje têm outra postura e nos dão suporte para desenvolvermos esta ação ministerial.

Guia-me: Quem foram os maiores incentivadores?  

Hélio Santos: Tivemos em primeiro lugar a bênção do Senhor na Igreja Renascer em Cristo. O Presbítero Maurício iniciou o trabalho de nosso Grupo. Também tivemos apoio do Bispo Gê, do Apóstolo Estêvam Hernandes e da Bispa Sônia Hernandes, além dos mestres que se converteram, entre eles, o Pastor Elto Pereira de Brito, o Mestre Suíno.

Guia-me: Ainda existe preconceito entre os evangélicos?

Hélio Santos:  Sim, mas aos poucos está havendo maior aceitação, pois eles estão percebendo que esta obra é verdadeiramente do Senhor. Temos famílias restauradas, curas, transformações, pessoas que tiveram na capoeira uma ponte para retornar ou vir a freqüentar a igreja. A cada dia cresce esta ação ministerial que tem dado oportunidade a muitos de ouvir o evangelho em diversas partes do Brasil e do mundo.

Guia-me: Como surgiu o CD dos Capoeiristas de Cristo?  

Hélio Santos: Este CD surgiu da necessidade de expressarmos, assim como é feito desde o inicio da capoeira, o nosso convívio e relação com a capoeira e o meio onde vivemos e reafirmar que a capoeira pode estar nas igrejas.

Guia-me: O que ele tem de diferente das músicas tradicionais usadas nas rodas de capoeira?

Hélio Santos: Nós, como cristãos, podemos falar de arte, cultura, educação, história e principalmente da palavra de Deus e de nossas experiências com o Senhor. Sendo assim, os CDs têm algo a mais que é expressado através das letras das músicas e principalmente da unção que o mesmo trasmite.

Guia-me: Os instrumentos são os mesmos? Quais são os destaques nas letras?

Hélio Santos: Usamos os mesmos instrumentos com o diferencial que os nosso são ungidos, assim que os adquirimos, e consagrados a Deus, em nome de Jesus Cristo. Nossas letras falam de paz, educação, história do negro, nosso cotidiano e da palavra de Deus, através de histórias bíblicas. Fala de fundamentos de capoeira e de como é ser capoeirista de Cristo.

Guia-me: Muitas pessoas têm se achegado a Jesus através da capoeira?

Hélio Santos:  Sim. Tenho a experiência de fazer parte de muitos eventos dos capoeiristas de Cristo por todo o Brasil e tenho visto o poder de Deus se manifestar no meio de nosso povo. Como exemplo, cito este testemunho: Neste ano de 2008, ano Apostólico de Ester, Deus tem feito se cumprir a promessa de conquistar o posto mais alto e ter alegria transbordante. Sou líder do Ministério de Capoeira Aba Pai e, neste carnaval, eu e mais dois professores do ministério estivemos em Salvador com tudo pago, participando do evangelismo Impacto de Carnaval, promovido pelo Projeto Sal da Terra, da Igreja Batista Missionária Independência, com samba reggae, dança, teatro e muita capoeira. Fomos honrados com o respeito e a conversão de muitos mestres conhecidos no mundo da capoeira. Ao todo foram 950 conversãoes em cinco dias de evangelismo.

Guia-me: Que tipo de eventos evangelísticos têm sido realizados tendo a Capoeira como principal atrativo?

 Hélio Santos: Dentre os eventos que mais se destacam estão Os Encontros Regionais, Estaduais e Nacionais de Capoeiristas de Cristo; As Conferências dos Capoeiristas de Cristo; Cultos dos Capoeiristas de Cristo; Rodas; Aulões; Graduações e Troca de cordas; Apresentações em Igrejas e diversos espaços dos mais variados segmentos da sociedade; Marchas para Jesus, onde ocorrem pequenas rodas e acrobacias no decorrer do percurso e, no final, uma grande roda de confraternização. Existem mais de 50 Ministérios de Capoeira distintos no Brasil e no Exterior.

veja também