MENU

Equipes afirmam: novas regras na Fórmula 1 são um sucesso nas pistas

Equipes afirmam: novas regras na Fórmula 1 são um sucesso nas pistas

Atualizado: Terça-feira, 12 Abril de 2011 as 11:02

Fernando Alonso, da Ferrari, em pit stop no GP da Malásia (Foto: agência Getty Images)

  Algumas equipes avaliam de forma positiva as mudanças de regras para a temporada 2011 da Fórmula 1. Os chefes da Ferrari, RBR e McLaren, por exemplo, acreditam que, com os novos pneus, com o uso do KERS e da asa traseira móvel, as corridas ficaram mais dinâmicas e, consequentemente, mais emocionantes para os fãs. Christian Horner, da RBR, afirma que, apesar de as mudanças dificultarem a vida das escuderias nas pistas na maioria das vezes, deram novas possibilidades de disputa para os pilotos.

- Isso adiciona uma nova dimensão, mais excitante, e outros elementos para a corrida. Tivemos Alonso e Hamilton brigando roda a roda, Webber fazendo uma primeira volta ruim e se recuperando... Acho que é positivo, mas vai demorar algumas corridas para se criar um padrão - acredita Horner.

De acordo com a revista inglesa "Autosport", o chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, elogiou o trabalho da Pirelli e revela gostar do dinamismo da corrida com a rápida degradação dos pneus da fabricante italiana.

- O GP da Malásia não foi uma corrida ruim. A situação dos pneus e dos carros, com diferentes estágios de degradação, contribui ao espetáculo. Temos pneus seguros, que produzem um desafio para as equipes e são melhores para o espetáculo - analisa Whitmarsh.

Assim como Christian Horner, o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, admite que a corrida ficou mais complicada, mas ressalva que a equipe vai ter que aprender a lidar com isso.

- Do ponto de vista do espetáculo, as pessoas gostam de ver a asa abrindo e fechando, e os pilotos chegando perto para brigar por posição, mas, com certeza, não é fácil para o público entender o que está acontecendo, porque também é difícil para a equipe. Acho que isso é parte do jogo deste ano e não podemos usar isso como desculpa - declarou Domenicali.    

veja também