MENU

Esforço e dor no caminho da retomada do cinturão

Esforço e dor no caminho da retomada do cinturão

Atualizado: Quarta-feira, 7 Dezembro de 2011 as 10:37

Um lutador alcança seu momento áureo quando entra no octógono e sente a vibração dos fãs de MMA, ávidos para assistir a mais um combate emocionante. Mas, para chegar até lá, são necessários alguns meses de preparação intensa e trabalho duro, lado que não é visto pelo público. O SPORTV.COM resolveu entrar em ação para desvendar o mistério. Afinal, como é o dia de um lutador? E o escolhido foi Antônio Rodrigo Nogueira, o Minotauro, lenda do esporte e um dos principais responsáveis pelo crescimento do MMA no Brasil. Veja o vídeo ao lado, que retrata boa parte da difícil rotina do peso-pesado, ex-campeão interino do UFC.

Minotauro enfrentou pouco mais de dois meses de preparação para o UFC 140, que será realizado na noite deste sábado, em Toronto, no Canadá. O adversário do brasileiro será o americano Frank Mir, para quem ele já perdeu há praticamente três anos, no UFC 92. Nesta última semana antes da luta, os treinos diminuem de intensidade para não desgartar demais o lutador, que precisa chegar inteiro para o combate. Mas nossa equipe de reportagem esteve presente em um dia dos mais agitados, mais precisamente em 24 de novembro, uma quinta-feira. E você confere, a seguir, o dia de Minotauro dividido em nove passos: 1- O despertar: café da manhã reforçado

Minotauro acordou por volta das 10h30m. Foi tomar café da manhã minutos depois. A refeição é digna de um peso-pesado: omelete de cinco claras de ovo, queijo de cabra, abacate com linhaça e limão, café e uma banana. Depois, tomou banho.

2- Passeio de bicicleta na orla e assédio

Após um breve descanso, o lutador desceu de seu apartamento na Barra da Tijuca por volta do meio-dia para fazer o seu passeio diário de bicicleta na orla da praia, que fica logo em frente. O exercício, além de ser um descanso mental, segundo o próprio, também o ajuda a melhorar a mobilidade do quadril, que já sofreu duas operações. Entre uma pausa e outra para dar autógrafos e tirar fotos com fãs, voltou depois de quase uma hora. Em dias de chuva, que não foi o caso, o passeio ao ar livre é trocado pela biclicleta ergométrica da sala de musculação do condomínio.

O lutador é levado à exaustão durante a preparação

física (Foto: André Durão / Globoesporte.com) 3- Fisioterapia no quadril

Por falar em sala de musculação, foi para lá que ele se dirigiu após voltar com a bicicleta. Às 13h10m, iniciou um trabalho de fisioterapia no quadril com Angela Côrtes, que o acompanha desde janeiro e foi peça fundamental na recuperação do local. Ela lembra, inclusive, que Minotauro não conseguia nem colocar os pés no chão na primeira sessão. Os exercícios duraram cerca de meia hora. No fim, "Big Nog" pegou sua marmita, feita pela empregada, e foi com o assessor de imprensa para a Academia Team Nogueira, onde treina e da qual é dono.

- Ele se sente mais solto, a amplitude de movimentos é maior. É obrigatório para ele esse trabalho. Toda a força que ele precisa para os treinos sai do quadril. Não consegue ficar sem. Quando fica sem fazer, diz que teve dificuldade no treino - disse a fisioterapeuta Angela Côrtes.

4- Treino pesado na Team Nogueira

Por volta das 14h, Minotauro chegou à academia, trocou de roupa e foi direto para o treino. Primeiro, fez uma série de movimentos como aquecimento. Depois, iniciou o treinamento de MMA e simulação de luta com os seus sparrings, com destaque para André "Chatuba" e para o treinador americano Eric Albarracin. Naquele dia, especificamente, focou a parte de wrestling (luta olímpica) com trocação em pé, mas há um alternância - nos moldes dia sim, dia não - com o treino de jiu-jítsu. Foram quatro rounds de cinco minutos cada, com intervalos de um minuto entre eles, quando o preparador físico Rodrigo "Babi", preocupado com a hidratação, aproveitava para lhe levar água. Só para se ter uma ideia, ele bebe aproximadamente quatro litros de água por dia.

- Já estou há três semanas treinando com ele. Estamos treinando duro, com força, motivados e ligados. Ele está pronto para a revanche no dia 10 de dezembro contra Frank Mir. O campeão voltou - brincou o treinador de wrestling de Minotauro, Eric Albarracin.

Minotauro tenta a finalização para cima de André 'Chatuba' (Foto: Alexandre Durão / GLOBOESPORTE.COM) 5- Na correria: atendimento à imprensa e almoço balanceado

Após cerca de uma hora de treino exaustivo, Minotauro foi tomar banho. Na saída, concedeu entrevista por alguns minutos para outros dois veículos da imprensa presentes na academia para acompanhar parte de seus treinos. Depois, finalmente saiu de carro, almoçou a marmita por lá mesmo, com alguns bifes de filé de frango, aipim e salada, e foi em direção à sua casa.

6- Descanso e reunião de negócios

Já em casa, Minotauro descansou. Dormiu por cerca de duas horas, assistiu a um pouco de televisão e, mais tarde, saiu para uma reunião com um de seus patrocinadores, que está lançando uma bebida energética de açaí. Conversa vai, conversa vem, acabou se atrasando para a segunda parte do treinamento.

Estrutura da casa onde é feita a parte física é

excelente (Foto: André Durão / Globoesporte.com) 7- Atraso e leve refeição

Pouco antes das 23h, Minotauro chegou ao local onde faria o treinamento físico. Trata-se de uma mansão no bairro do Itanhangá, que pertence a um amigo particular que também atua em algumas oportunidades como seu empresário. Lá, foi montada uma excelente estrutura para treinos desse tipo, com aparelhos únicos até mesmo no Brasil e que custam de R$ 50 a 60 mil reais. Antes de começar, o lutador faz uma leve refeição, com pão integral, alface, queijo minas derretido e suco de uva.

8- Exaustão: preparação física intensa

Às 23h10m, a segunda parte do treinamento foi iniciada, sob a coordenação do fisiologista Cláudio Pavanelli, que também trabalha no futebol do Flamengo e já teve passagens por Santos, Corinthians e Atlético-MG. Primeiro, Minotauro trabalhou a parte cardiovascular em aparelhos como bicicleta ergométrica e remo, com o objetivo de se aquecer e melhorar o condionamento. Segundo, partiu para um circuito de melhora de força muscular, trabalhando o peito e as costas. E, por último, um trabalho funcional para o MMA, que dá condição para um golpe ou um gesto específico da luta e melhora a mobilidade e agilidade principalmente das pernas, conforme explicou Pavanelli.

9- Mais fisioterapia e, finalmente, cama

Depois do treino físico, Minotauro foi submetido a mais uma sessão de fisioterapia, desta vez mais rápida, com Angela Côrtes e tomou um suplemento alimentar sem lactose e sem açúcar. Após tomar um banho, deixou a mansão em direção à sua casa, que fica a apenas dez minutos de carro dali. Só foi dormir lá pelas 3h da madrugada, encerrando o dia de intensa preparação. No outro dia, todo o sofrimento o esperava novamente.

Minotauro, exausto após um dia de treinos, enfim descansa (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM) Rodrigo Minotauro enfrenta Frank Mir no co-evento principal do UFC 140, no Canadá, na noite deste sábado. O evento também terá as lutas entre o atual campeão dos meio-pesados, Jon Jones, e Lyoto Machida, e entre o irmão gêmeo de Minotauro, Rogério Minotouro, e o veterano Tito Ortiz. O canal Combate transmite tudo ao vivo, a partir das 20h50m (horário de Brasília), e o SPORTV.COM acompanha em Tempo Real.        

veja também