MENU

Estreia e ?até logo? num só jogo: Deivid reencontra o Maracanã

Estreia e ?até logo? num só jogo: Deivid reencontra o Maracanã

Atualizado: Sexta-feira, 3 Setembro de 2010 as 11:31

Estreia e “até logo” num só jogo. Neste domingo, Deivid vai entrar no Maracanã pela primeira vez como jogador do Flamengo. Pode ser a única. Isso porque o estádio será fechado no próximo dia 8 para as obras da Copa do Mundo de 2014. O atacante teve 100% de seus direitos federativos e econômicos adquiridos pelo Rubro-Negro e assinou contrato até dezembro de 2012. Se não renovar, por exemplo, talvez não volte a defender o clube no palco. Não é o que ele pretende. Quer fazer história na Gávea e muitos gols no lugar que devolve lembranças do tempo de torcedor.

- Queria jogar mais no Maracanã. Tive o privilégio de jogar uma final contra o Flamengo, na Copa do Brasil (em 2003). Eu, que fui criado em Marechal Hermes (bairro da Zona Norte do Rio), fanático pelo Flamengo, ficava na geral vendo os jogos. Foi uma emoção muito grande. Agora, a favor, queria jogar mais. Mas tem de fechar para a Copa. Acho que vai ser bom, que eu possa fazer uma boa estreia e que ela fique guardada para os meus filhos e na minha memória. Fiz um gol na final contra o Flamengo na Copa do Brasil e agora espero fazer a favor – disse, num tom saudosista. O Cruzeiro, que conquistaria a Tríplice Coroa naquele ano, era comandado por Vanderlei Luxemburgo. Um time fortíssimo. No primeiro jogo, no Rio, Alex marcou para a Raposa, e Fernando Baiano empatou. Na volta, em Belo Horizonte, Deivid, Aristizábal e Luisão fizeram os gols celestes. Fernando Baiano descontou mais uma vez . Deivid, que havia sido campeão um ano antes com o Corinthians, comemorou o bi.

O atacante não acredita que o time sentirá falta do estádio. Depois de enfrentar o Santos, o próximo jogo com mando do Flamengo será contra o Vitória, no dia 11, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O clube rubro-negro tenta chegar a um acordo com o Botafogo para jogar no Engenhão.

- É bom jogar no Maracanã, mas acho um pouco neutro. Quando vinha jogar aqui, os treinadores falavam isso, que a torcida ficava longe. É mais gostoso jogar num estádio em que a torcida fique mais perto, que o adversário possa sentir a pressão. Espero que possamos mandar os jogos num campo com arquibancada perto do campo. Não acho prejuízo (o fechamento), até porque o Maracanã é muito grande. Pela fase que estamos passando, é bom para nós – afirmou. Independentemente do lugar, Deivid quer ver o Flamengo na parte de cima da tabela. O Rubro-Negro está a quatro pontos da zona de rebaixamento, em 15º lugar.

- Quando eu aceitei o convite do Flamengo, quando o Zico me ligou, falei para ele que passei por três grandes clubes do Brasil (Cruzeiro, Santos e Corinthians), conquistei títulos e gostaria de voltar. Dinheiro você tem, mas acaba. Os títulos ficam para o resto da vida. É uma coisa que ninguém compra, ninguém tira. Estou aqui, quero ganhar, quero vencer. É muito gostoso conquistar, erguer taças. Estou com fome de vencer. Não estou aqui para passear, conhecer o Rio, a Barra, Ipanema, Leblon. Quero ganhar e ficar na história do Flamengo – frisou, confiante.

Flamengo e Santos jogam neste domingo, às 16h (de Brasília).

veja também