MENU

EUA levantam a torcida na gelada Vancouver

EUA levantam a torcida na gelada Vancouver

Atualizado: Quinta-feira, 18 Fevereiro de 2010 as 12

Lindsey Vonn viveu um dia de ansiedade, choro e felicidade em Vancouver. Assombrada pela lembrança da queda que a tirou do pódio em Turim-2006, a americana viu a concorrente e amiga Anja Paerson cair na final do esqui alpino downhill nesta quarta-feira e temeu pela sua entrada na montanha de Whistler. Porém, ao saber que a atual campeã olímpica estava bem, a bela loira pediu licença e tirou o título das mãos da sueca, com o tempo de 1m44s19. Em 2010, era a sua vez de brilhar com a medalha de ouro no peito.

Vim aqui e conquistei o que eu queria. É um grande alívio finalmente conseguir. Isso é tudo que eu sempre quis – disse a loira, emocionada, ao fim da prova, que teve a também americana Julia Mancuso como medalhista de prata (1m44s75) e a austríaca Elisabeth Goergl com o bronze (1m45s65).

Vonn, que já entrou na pista com uma lesão na panturrilha, foi uma das poucas atletas a não sucumbir à montanha de Whistler. Além da campeã de Turim, Paerson, a suíça Dominique Gisin e a romena Edith Miklos também sofreram graves quedas na prova. Esta última, inclusive, teve de ser retirada de helicóptero direto para o hospital, mas passa bem. 

Shani Davis repete o feito nos Jogos de Inverno No dia em que os Estados Unidos deixaram Vancouver com três medalhas de ouro e a liderança no quadro de medalhas, um velho conhecido do alto do pódio voltou a colocar seu nome na história. Primeiro negro campeão olímpico nos Jogos de Inverno, Shani Davis levou a bandeira americana de novo ao topo na prova de 1.000m da patinação de velocidade. Com o tempo de 1m08s94, o atleta conquistou o bicampeonato e bateu o medalhista de ouro e recordista mundial dos 500m, o sul-coreano Mo Tae-Bum, que ficou com a prata (1m09s12), seguido pelo compatriota de Davis, Chad Hedrick (1m09s32).

Para fechar a soberania dos discípulos de Tio Sam nesta quarta-feira, Shaun White voou no snowboard halfpipe e também levou o bicampeonato para casa. Dono do ouro em Turim-2006, o "Tomate Voador" esnobou os adversários ao completar a manobra de 1.260 graus (três mortais, mais um giro de 180 graus) quando já não poderia mais ser alcançado por nenhum rival, em sua segunda passagem pela Cypress Mountain. Com a nota de 48.5 – a máxima é 50 –, o atleta de 19 anos finalizou seu show em Vancouver. A prata ficou com o finlandês Peetu Piiroinen (45) e o bronze com o americano Scott Lago, estreante em Jogos (42.8). 

Tecnologia define campeão no cross country estilo livre

A disputa pela medalha de ouro entre os russos Nikita Kriukov e Alexander Panzhisnkiy foi tão acirrada que os atletas do esqui cross country estilo livre até se chocaram na pista, caindo os dois na neve. Já de pé, a decisão do campeão coube ao computador, que paralisou a imagem da linha de chegada e deu a vitória a Kriukov. Na contagem do tempo no site oficial, ambos terminaram a prova em 3m36s30. Mais longe, o norueguês Petter Northug ficou com o bronze. 

Disputa acirrada leva os dois russos à neve No feminino, a norueguesa Marit Bjoergen finalizou a disputa com mais folga e subiu ao alto do pódio, após garantir a marca de 3m39s2. A polonesa Justyna Kowalczyk chegou a 1s1 da campeã e foi seguida pela eslovena Petra Majdic. A canadense Chandra Crawforf, dona do ouro em Turim-2006, decepcionou a torcida e foi eliminada nas quartas de final.

Já na prova de 500m da patinação de velocidade, a chinesa Meng Wang confirmou o favoritismo e se tornou bicampeã, com direito a quebra do recorde olímpico duas vezes. Nas quartas, a atleta já bateu a marca com o tempo de 43s284 e na semifinal diminuiu ainda mais chegando a 42s985. A canadense Marianne St-Gelais (43s707) e italiana Arianna Fontana (43s804) completaram o pódio.

No luge, a hegemonia alemã foi quebrada pela primeira vez em Vancouver. Depois de quatro medalhas nas disputas individuais, o país foi derrotado pelos irmãos austríacos Andreas e Wolfgand Linger, que ganharam o ouro com o tempo de 1m22s705. A prata ficou com Andris e Júris Sics, do Letão (1m22s969), e à dupla da Alemanha, Patric Letner e Alexander Resch, restou o bronze (1m23s040).

veja também