MENU

Ex-campeão do UFC dá lição em agressor, mas é atacado com faca

Ex-campeão do UFC dá lição em agressor, mas é atacado

Atualizado: Segunda-feira, 23 Janeiro de 2012 as 10:33

O ex-lutador do UFC e do Pride Guy Mezger mostrou que, mesmo depois de sete anos aposentado, continua com a força e o instinto dos tempos de ringue. Aos 44 anos, o americano sofreu ferimentos graves na mão ao defender uma jovem no estacionamento de uma loja, em Houston, nos Estados Unidos.


Na véspera do último Natal, ele estava saindo quando viu a jovem sendo agredida por um homem, que seria um ex-namorado. Ao ver a moça sendo empurrada no chão, o ex-lutador entrou na discussão e tratou de empurrar o "valentão". O rapaz, que era ex-presidiário em liberdade condicional, tentou revidar, mas não teve a menor chance diante do ex-lutador, que aplicou golpes certeiros. No entanto, Guy Mezger não contava que o delinquente estaria armado com uma faca.
Mezger foi atacado várias vezes na mão, enquanto tentava se defender das facadas. Mesmo assim, conseguiu aplicar mais um soco no rapaz. A polícia foi acionada e chegou alguns minutos para prender o agressor.
- Não esperava que ele fosse se levantar. Estava vendo se estava tudo bem com a menina quando ele puxou a faca. Ele atingiu minha mão algumas vezes, mas consegui empurrá-lo e chutar a faca para longe. Mas o cara ainda tentou pegá-la. Precisei dar outro soco nele até os policias chegarem - lembrou Guy Mezger, ao site "Cage Potato".

Apesar dos cortes profundos na mão, o ex-lutador já está em casa e passa bem. O agressor, por sua vez, ficou com o rosto bem machucado por conta da surra.
- Cara, eu tive sorte. É muito difícil lembrar de tudo que acontece em uma luta . Você acha que você se lembra, mas geralmente não é como realmente aconteceu. Poderia ter acontecido algo mais grave. Eu sou apenas grato que isso não aconteceu - disse Mezger.


Mezger lutou pelo Ultimate no começo dos anos 90. Depois, migrou para o Pride. Ele encarou grandes nomes como os brasileiros Minotouro, Wanderlei Silva e Ricardo Arona. O ex-campeão do Ultimate revelou que, após o gesto de herói, teve de ouvir reclamações de sua esposa.


- Ela vive dizendo para eu parar com essas coisas. ''Deixe outra pessoa ser o Capitão América''. Eu entendo, tenho filhos para criar agora - concluiu.
Situação parecida viveu o campeão meio-pesado do UFC, Jon Jones. Em março, poucas horas antes de tirar o cinturão de Maurício Shogun, ele correu atrás de um assaltante que tinha acabado de roubar um casal que estava em um carro, em Nova Jersey, também nos Estados Unidos. Jones estava meditando em um parque quando viu a ação e depois conseguiu recuperar todos os bens das vítimas.


veja também