MENU

Ex-equipe de Gustavo Sondermann faz homenagem póstuma ao piloto

Ex-equipe de Gustavo Sondermann faz homenagem póstuma ao piloto

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 11:58

O piloto Gustavo Sondermann se sentia em casa na equipe Gramacho. Após correr pelo time nas temporadas 2008, pelas pick-ups, e 2010, pela Stock Car, o paulista era muito querido por todos os que trabalhavam naqueles boxes. Após a notícia da morte do piloto ser confirmada, a equipe fez uma homenagem ao, como eles próprios intitularam, "nosso maior campeão".

  Segundo o comunicado, Sondermann não era apenas piloto da Gramacho, mas sim um amigo. Juntos, a dupla somou sete vitórias, sete poles e um título, na Pick-up Racing de 2008.

O piloto começou a temporada da Stock Car 2010 ao lado de Átila Abreu, na AMG Motorsport, mas acabou acertando sua saída da equipe. Após esse episódio, Sondermann voltou a correr sob a tutela de Alexandre Gramacho nas etapas de Salvador e São Paulo da principal categoria do automobilismo brasileiro.

A equipe Gramacho se despediu do piloto lembrando do ex-companheiro de Gustavo, Rafael Sperafico. Todos os integrantes do time assinaram o emocionante homenagem ao piloto paulista.

Confira o comunicado na íntegra

"Ao nosso maior campeão

Na hora foi difícil de acreditar. A pessoa que participou dos melhores momentos de nossa equipe nos últimos anos havia ido embora. Gustavo não era apenas um piloto: era nosso amigo. Formávamos uma grande família, junto com outros pilotos, como Thiago Riberi, Renato Jader, Rafael Daniel, Cadu Pasetti e Rodrigo Navarro, que se reunia dentro e fora das pistas para falar sério e dar boas risadas. Principalmente a segunda opção, uma vez que com Gustavo não havia tempo ruim.

  Juntos, somamos sete vitórias (cinco na Pick-up Racing e duas na Copa Vicar), sete poles (cinco na Pick-up Racing e duas na Copa Vicar) e um título, na Pick-up em 2008. Muitos diziam que a combinação Sondermann-Gramacho era imbatível, mas situações de corrida impediram mais conquistas. No ano passado, quando ele estreou na Copa Caixa Stock Car, nos separamos por um tempo, mas ainda conseguimos correr juntos em Salvador e São Paulo. A Stock Car era o sonho de todos nós, dele e da equipe. Realizamos juntos. Só não imaginávamos que aquelas seriam nossas últimas corridas juntos. Foi nossa época mais feliz.   Mesmo como concorrentes na Copa Montana, continuávamos grandes amigos. Ele visitava nossos boxes constantemente e brincava com todos, assim como seu pai, "Seo Sérgio", companheiro inseparável, querido e discreto, sempre na salinha dos pilotos, aguardando o filho voltar da pista. Gustavo costumava dizer que, se pudesse escolher uma equipe, correria conosco para sempre. Ainda mais que seu melhor amigo, Rafael Daniel, virou nosso piloto.   Nos falamos muito pouco neste fim de semana. Etapa de abertura, muitas novidades, era comum que todos estivessem ocupados. No grid, acenamos e desejamos boa sorte, sendo correspondidos com o indefectível sorriso por baixo do capacete. Nem no mais assustador dos nossos pesadelos pensávamos no pior.   Vencemos a corrida com seu melhor amigo, mas preferíamos não ter nem disputado, muito menos subido ao pódio. Foi a vitória mais amarga de nossas vidas. Troféu nenhum compensará o vazio que preenche nossos corações neste momento. Para nós, Gustavo Sondermann será o eterno piloto da Gramacho, nosso maior campeão.   Descanse em paz, campeão. Mate nossa saudade do Rafa Sperafico e formem juntos a primeira fila na corrida dos anjos.

Com amor,

Família Gramacho - Alexandre, Aline e Amilcar Gramacho, Fabio Costa, Milena Starostik, Rafael Daniel, Glauce Schutz, Bruno Vicaria e Gregorio Pesinato."

veja também