MENU

Ex-parceiras Adriana Behar e Shelda entrarão para o Hall da Fama do vôlei

Ex-parceiras Adriana Behar e Shelda entrarão para o Hall da Fama do vôlei

Atualizado: Quinta-feira, 21 Outubro de 2010 as 4:56

Adriana Behar e Shelda serão eternizadas no Hall da Fama do vôlei, em cerimônia que será realizada nesta sexta-feira, em Holyoke, no estado americano de Massachusetts, onde foi criada a modalidade. As duas formaram uma das duplas mais vitoriosas do vôlei de praia, sendo a primeira equipe a ser homenageada. Até o momento, apenas trajetórias individuais ganharam a honraria.

- É uma honra fazer parte desse grupo seleto e ver a nossa história reconhecida em outro país, por todo o esforço, as vitórias, os títulos e o trabalho em equipe - disse Behar.

Adriana e Shelda possuem 1.101 vitórias e 114 títulos ao longo da carreira. Entre as conquistas, estão duas medalhas de prata em Jogos Olímpicos, duas medalhas de ouro em Mundiais e um ouro em Jogos Pan-Americanos, além de seis títulos do Circuito Mundial, o que levou a parceria ao Livro dos Recordes, em 2006. Elas também formaram a dupla feminina que mais participou de eventos de praia desde a criação do circuito da Federação Internacional de Vôlei de Praia (FIVB), em 1992.

- O brasileiro tem a memória curta e esse tipo de homenagem é fundamental porque ajuda a valorizar o esporte e os ídolos do nosso país - afirmou Shelda.

Além da dupla, serão laureados este ano Gabriella Kotsis, técnica húngara, Gabriela Perez del Solar, jogadora de quadra peruana, Alexsandr Savin, jogador de quadra russo, e Hubert Wagner, técnico polonês, já falecido.

O Hall da Fama do Vôlei foi inaugurado em Holyoke, em 1978, com o propósito de promover, estabelecer e preservar um memorial da modalidade. Em 1985, a instituição realizou sua primeira nomeação, homenageando postumamente o inventor do esporte, William G. Morgan, e, até 2000, apenas americanos eram contemplados por ela. Desde que atletas de outras nacionalidades passaram a fazer parte do grupo, a proeza foi alcançada por quatro brasileiros: Bernard Rajzman (2005), Jackie Silva (2006), Carlos Nuzman (2007) e Ana Moser (2009).

veja também