MENU

Ex-vice de futebol do Botafogo sai em defesa do técnico Caio Júnior

Ex-vice de futebol do Botafogo sai em defesa do técnico Caio Júnior

Atualizado: Sexta-feira, 25 Novembro de 2011 as 2:56

Renha defende ex-técnico do Botafogo Caio Júnior

(Foto: Ide Gomes / Agência Estado) Ex-dirigente da época de Bebeto de Freitas e torcedor do Botafogo, Manoel Renha compareceu à eleição do Glorioso que definirá o presidente do clube no próximo triênio. Renha lamentou a derrapada do time na reta final de Brasileirão, que pode culminar na perda da vaga para a Taça Libertadores.

Acostumado com os fatores negativos extracampo que afetam o clube, o ex-colaborador e vice de futebol concordou com o que expôs o ex-técnico Caio Júnior sobre o pessimismo, marca constante da torcida, afetar o desempenho do departamento de futebol.

- Na vida você tem que ser otimista. Esse pessimismo existe aqui no clube, uma neura de que um tropeço torna tudo negativo. É muito ruim isso, e eu não concordo. Esse lema de que tudo acontece com o Botafogo não é verdade, e esse campeonato provou isso - avaliou Renha.

O discurso adotado algumas vezes por Caio júnior de que a pressão de não vencer um Brasileiro há 16 anos afeta o trabalho no dia a dia foi ratificado pelo ex-dirigente, que só não corroborou da forma com que Caio expôs a situação.

- Quando o Caio Júnior falou que o clube está há 16 anos sem conquistar um título Brasileiro, ele não mentiu, mas tem coisas na vida que você tem que saber falar e como dizer. Acho que faltou um pouco de jogo de cintura a ele. Você falar isso após uma derrota cria um embate com o torcedor - opinou.

Renha foi mais enfático ao lamentar uma declaração de Marcelo Mattos ao término do jogo contra o Internacional, quando, na ocasião, o volante afirmou que a vaga da Libertadores havia sido perdida.

- A situação é muito difícil, mas se ainda restam seis pontos em disputa e há chances matemáticas, um jogador não pode jogar a toalha daquela forma - criticou Manoel Renha.          

veja também