MENU

Exagero nos cartões atrapalha Inter no Campeonato Brasileiro

Exagero nos cartões atrapalha Inter no Campeonato Brasileiro

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 11:21

Leandro Damião, com nove amarelos, volta a ser

desfalque (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters) Ter um time técnico, com jogadores do talento de D’Alessandro e Kleber, com o segundo melhor ataque do Brasileirão, não deixa o Inter imune à imagem de uma equipe que marca forte e por vezes até exagera na dose. O Colorado é o segundo time com mais cartões recebidos na competição, atrás apenas do América-MG, lanterna da disputa. As advertências geram suspensões, que, por sua vez, geram prejuízo a um time que luta por vaga na Libertadores.

Árbitros ergueram o braço para mostrar cartões a jogadores do Inter 103 vezes no Brasileirão. Foram 96 amarelos e sete vermelhos. O Coelho tem 107 advertências: 100 amarelos e sete expulsões. Bahia, com 102, e Avaí, com 101, aparecem na sequência.

O exagero nos cartões causa problemas que estão escancarados no jogo do próximo domingo, contra o Cruzeiro, em Sete Lagoas (MG). Juan, expulso diante do Fluminense, na última rodada, está fora do jogo. Kleber, Leandro Damião e Ilsinho, pelo terceiro amarelo, também.

- O Dorival pediu para a gente se policiar, para o time ou o jogador não ficarem marcados. O juiz pode interpretar errado pela marca de um time ou jogador violento. Vejo isso como vontade, e não como um time desleal. A gente tem uma vontade enorme de marcar, de ganhar. A ansiedade, principalmente nos jogos em casa, passa do torcedor para o campo. Temos que melhorar nisso, tentar não jogar com as influências de fora – disse o meia Andrezinho.

O curioso é que os cartões são mais reincidentes em jogadores de ataque. D’Alessandro, um meia, levou 11 amarelos e um vermelho. Leandro Damião, um atacante, soma nove amarelos. Mas há contrapontos, caso do meia Oscar, que ainda não foi suspenso no Brasileirão.

- Temos que ficar mais concentrados. Eu joguei o campeonato inteiro e tenho dois cartões. É preciso ter concentração. O jogo é pegado, truncado, mas é limpo, na bola. Isso de discutir com o árbitro e ser expulso é normal – comentou o jogador.

A maioria das advertências foi considerada normal pelo Inter. O contrário aconteceu com a expulsão de Juan, por reclamação, no último domingo. Ele foi advertido pelo clube e se desculpou publicamente depois disso.            

veja também