MENU

Experiência alvinegra x juventude tricolor:o grande duelo do Majestoso

Experiência alvinegra x juventude tricolor:o grande duelo do Majestoso

Atualizado: Sábado, 25 Junho de 2011 as 10:08

Dois dos favoritos ao título do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Corinthians se enfrentam na tarde deste domingo, no estádio do Pacaembu. Para o Tricolor, vale a chance de disparar ainda mais na liderança da competição. Para o Timão, que tem um jogo a menos na tabela, é a oportunidade de encostar no rival e ainda a chance de devolver a derrota sofrida no Campeonato Paulista, quando o time do Morumbi venceu por 2 a 1 e ainda festejou o centésimo gol de Rogério Ceni.

O corintiano Liedson, de 34 anos, terá pela frente o são-paulino Wellington, 20, no clássico marcado para às 16h de domingo, no estádio do Pacaembu (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)

  Um duelo em especial chama a atenção no confronto mais apimentado do futebol paulista no momento. Enquanto o Corinthians aposta em um time mais rodado, com jogadores mais renomados e experientes, o Tricolor chega ao clássico impulsionado pelos garotos que fizeram o time renascer após a inesperada eliminação na Copa do Brasil para o Avaí. Esse insucesso fez a diretoria optar por jovens na montagem da equipe, já que atletas caros e que não estavam dando o retorno esperado, como Junior Cesar, Cleber Santana e Fernandão.

Dos times que deverão entrar em campo, o Timão tem média de idade de 27 anos e o Tricolor, de 24. As filosofias alternantes ficam ainda mais expostas quando, ao analisar os titulares comandados por Tite, percebe-se que apenas um atleta foi revelado na base alvinegra: o goleiro Julio Cesar. Já entre os escolhidos por Carpegiani, seis vieram de baixo: Rogério Ceni, Jean, Bruno Uvini (que deve ficar com a vaga de Rhodolfo), Luiz Eduardo, Wellington e Casemiro. Esse número foi ainda maior na vitória sobre o Ceará por 2 a 0, na última rodada, quando Lucas e Henrique também estiveram em campo.

O goleiro Julio Cesar é o único titular do Corinthians revelado nas categorias de base. Já Casemiro é um dos seis que vieram de baixo que estará em campo (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)

  Antes de a bola rolar, é difícil falar qual time leva a vantagem. Para Carpegiani, somente experiência não faz a diferença.

- No futebol, a experiência é fundamental, mas ela não ganha jogo, senão eu ia me escalar. Com a minha experiência, talvez eu pudesse suprir uns dois ou três jogadores. Você só adquire experiência jogando. Os nossos garotos têm o pedigree, tiveram ótimas participações nas categorias de base e isso facilita muito. Com o tempo, a tendência é sempre de melhora – ressaltou o comandante do time do Morumbi.

Tite, concorda, mas lembra que mais importante que idade é a força do conjunto.

- A essência é ter um grupo de qualidade. A experiência é do conjunto, de quanto tempo a equipe participou junta. Se fosse experiência individual, eu pegaria a Seleção Brasileira com os jogadores mais rodados e teria resultado – lembrou.          

veja também