MENU

Expulsão e indisciplina estragam planos do Palmeiras por Valdivia

Expulsão e indisciplina estragam planos do Palmeiras por Valdivia

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 11:30

Dispensado da seleção chilena pelo técnico Claudio Borghi , o meia Valdivia é esperado de volta no Palmeiras até o fim desta semana. O clube já recebeu notificação da federação do Chile e espera o Mago para os treinos. No entanto, ele não poderá ser utilizado nos jogos contra Grêmio e Vasco, pelo Campeonato Brasileiro, por estar suspenso pelo STJD – pegou duas partidas de gancho por um tapa no volante Valencia, do Fluminense. A dispensa do Chile, por ter chegado atrasado à concentração com outros quatro jogadores, “estragou” todo o planejamento do clube feito para perder Valdivia pelo mínimo de tempo possível.

Em 28 de outubro, dois dias antes do confronto contra o Atlético-MG, em Sete Lagoas, o Palmeiras enviou pedido ao STJD para o adiamento do julgamento de Valdivia para a semana seguinte. Tal pedido foi feito de propósito, para que o Mago pudesse jogar contra o Coritiba antes do julgamento e depois, em caso de gancho, perdesse jogos que coincidissem com os da seleção chilena pelas Eliminatórias para a Copa de 2014 – convocado, o meia desfalcaria o Palmeiras de qualquer jeito.

Valdivia: mais notícia pelo que faz fora do que dentro de campo (Foto: Moisés Nascimento / Ag.Estado) Com profundo conhecimento dos tribunais, o departamento jurídico do Verdão já esperava uma suspensão de duas partidas a Valdivia. Os duelos contra Grêmio e Vasco coincidem com os jogos do Chile com Uruguai e Paraguai. O planejamento foi feito de forma meticulosa para que o Mago perdesse só esses dois compromissos. Saiu tudo certo, conforme planejado. Faltou Valdivia fazer a parte dele.

A expulsão do chileno no duelo contra o Galo frustrou o primeiro plano do clube. Valdivia não enfrentou o Coritiba, suspenso pelo cartão vermelho, e foi liberado para viajar mais cedo ao Chile. Dias depois, porém, o meia se envolveu em mais uma de suas inúmeras polêmicas na temporada e acabou dispensado por Borghi. O esforço pelo adiamento do julgamento foi em vão: se tivesse ocorrido na data original, o Mago poderia estar em campo já no duelo contra o Vasco.

– Fizemos tudo certo, mas até quando se faz tudo certo as coisas estão dando errado – lamentou o gerente administrativo Sergio do Prado.

A trapalhada protagonizada pelo próprio Valdivia não é a primeira dele na temporada. Longe disso. Só na seleção chilena o Mago já foi acusado de ter chegado bêbado a um treino da equipe e de ter atropelado um cinegrafista na entrada do Centro de Treinamento da seleção local. No Palmeiras, se envolveu em polêmicas com o técnico Luiz Felipe Scolari e o presidente Arnaldo Tirone, e ainda teve de lidar com um problema pessoal – a crise no casamento com Daniela Aranguiz teve seu ápice após a divulgação de fotos de uma festa em que beijava outra mulher. Emocionado, o Mago pediu desculpas aos familiares. Já a torcida só espera dele mais futebol.        

veja também