MENU

Fabi comemora e avisa: 'Mostramos que viemos para matar quem vier'

Fabi comemora e avisa: 'Mostramos que viemos para matar quem vier'

Atualizado: Quarta-feira, 10 Novembro de 2010 as 1:43

Ponto forte dos Estados Unidos, o sistema defensivo deu trabalho ao Brasil. Até a seleção conseguir encontrar um caminho de mandar a bola para o chão, sem esbarrar no bloqueio ou nas passadoras, demorou. Por isso, as brasileiras comemoraram, com a vitória, mais uma superação no Mundial do Japão.

Segunda jogadora com maior número de defesas na vitória sobre os Estados Unidos - dez, ficou atrás de Jaqueline, com 17 –, Fabi acredita que a habilidade da seleção de superar o sistema americano é determinante para dar um aviso aos próximos adversários:

- É bom para eles verem que nós viemos para matar qualquer um que vier. Passar pelos Estados Unidos permitiu que a gente tivesse uma auto-análise boa. Tivemos uma reação importante também no terceiro set. A gente entrou com a cabeça virada para aproveitar esse jogo da melhor forma possível, mas queria ganhar, claro. E conseguimos – afirmou a líbero.

Para Natália, o Brasil conseguiu aprendeu mais uma lição rumo ao título do Mundial.

- A gente sabia que não ia ser fácil. Elas são altas, cobrem bem. A Logan e a Sykora são duas das melhores defensoras do mundo. Foi um jogo de paciência. Fico feliz que conseguimos passar por essa barreira e aprendemos mais essa - disse Natália.

José Roberto Guimarães também ficou satisfeito com o desempenho do time nesta quarta-feira. O técnico destacou a importância de vencer o esquema tático da seleção americana.

- Gostei da partida de hoje, principalmente do ataque e contra-ataque. É importante aprender a jogar contra os Estados Unidos pelo estilo de jogo delas. É muito forte no bloqueio, defende bem. Então, ter conseguido abrir espaço foi bom. Encontrou dificuldades, mas passou - concluiu.

Por: Mariana Kneipp

veja também