MENU

Falcão e a Libertadores: 'Pedi que o elenco me ensine a ser campeão'

Falcão e a Libertadores: 'Pedi que o elenco me ensine a ser campeão'

Atualizado: Quarta-feira, 20 Abril de 2011 as 9:37

Falcão busca seu primeiro título de Libertadores (Foto: Divulgação)

  Renan, Tinga, Bolívar, Rafael Sobis, Índio: todos com dois títulos de Libertadores. Guiñazu, D’Alessandro, Kleber e tantos outros: também já campeões. Como chefe da turma, está Paulo Roberto Falcão, um ídolo superior a cada um deles no Inter, mas que não teve o privilégio de conquistar a América. É uma situação curiosa, e reconhecida pelo próprio treinador. Nesta terça-feira, na vitória de 2 a 0 sobre o Emelec, Falcão reencontrou a Libertadores depois de 31 anos. E pedindo a ajuda de seus comandados para trilhar o caminho do título.

A grande meta de Falcão é a Libertadores. Ele disputou três edições como jogador, sempre com o Inter, e ficou de mãos vazias. Na última, em 1980, perdeu a final para o Nacional, do Uruguai.

- Disse aos jogadores que por um gol eu não fui campeão na Libertadores. E aqui tem gente que já foi. Pedi que o elenco me ensine a ser campeão da Libertadores – disse Falcão.

O ídolo colorado diz que estava ansioso para reencontrar a Libertadores. Ele ainda lembra aquela derrota de 1 a 0 em 1980.

- O Internacional teve outros grandes jogadores que não têm esse título. O campeão tem que ser valorizado. Meu último jogo pela Libertadores foi no Uruguai. Não fomos campeões por causa de um gol. Lá, poderíamos ter feito três gols. O Rodolfo Rodrigues defendeu tudo. O Nacional tinha um grande time. A Libertadores era mais complicada. De quatro times, só passava um, e você já cruzava com o campeão nacional. O importante é que eles (jogadores do Inter) dizem que querem ser campeões de novo. Eu estava ansioso para voltar a disputar a Libertadores. Não tem como não estar. Foi um dia especial – comentou Falcão.

O técnico sente falta do título da Libertadores. Mas diz que isso não é uma obsessão.

- Não é uma obsessão. Tudo que é obsessão é ruim, porque se perde um pouco a naturalidade.

Com a vitória sobre o Emelec, o Inter garantiu vaga nas oitavas de final da Libertadores. Seu adversário deve ser o Jaguares, do México, ou o Peñarol, do Uruguai.      

veja também