MENU

Falcão não quer espetáculo nem firulas no Inter sob seu comando

Falcão não quer espetáculo nem firulas no Inter sob seu comando

Atualizado: Domingo, 17 Abril de 2011 as 8:50

Por Eduardo Cecconi Porto Alegre

Inter venceu o Santa Cruz por 1 a 0 no Beira-Rio

(Foto: Lucas Uebel/VIPCOMM)   Falcão apresentou-se ao grupo do Inter pregando ideias modernas de futebol. Se, enquanto cronista esportivo, criticava a falta de criatividade dos treinadores de forma geral, colocava-se no desafio de inovar.

Mas, para o treinador colorado, criar ou recriar não podem sinônimos para 'espetáculo', ou 'firula'.

Falcão não abrirá mão da objetividade, da disciplina tática, e do comprometimento defensivo na elaboração do sistema tático e da estratégia da equipe.

Foi o que se viu na vitória de 1 a 0 sobre o Santa Cruz , neste sábado, em partida que marcou a reestreia dele como técnico do clube no qual tornou-se o maior ídolo dos torcedores. No 4-4-2 em duas linhas, ele apresentou uma equipe compacta, com jogadores próximos, buscando as trocas de passes curtos e bloqueando os espaços adversários - o Inter criou 19 oportunidades, contra apenas uma do adversário.

- Falei isso na palestra. Muita gente diz que futebol é espetáculo. Não quero futebol espetáculo. Quando falo que eu quero um time mais leve, quero que eles trabalhem para que no movimento dos jogadores se veja o espetáculo. Não gosto de firula, gosto da jogada verticalizada, mais toque de bola. Não gosto de firula. Quero um futebol com marcação, com pressão, jogadas de dois ou três toques, como no lance do gol. Quero um futebol rápido, consistente, e sem correr riscos - explicou.

Foram mais de trinta minutos conversando com os jogadores antes da partida, na palestra de preparação. Falcão enfatizou aspectos táticos, para compensar o pouco tempo de trabalho - apenas quatro dias desde sua chegada. Ao final, disse que a equipe superou as expectativas .

- A palestra foi em cima daquilo que poderíamos fazer. Conversei muitas coisas com eles porque não deu tempo de treinar. Durou 32 minutos a palestra - afirmou.

Segundo o meia Andrezinho, um dos destaques da vitória do Inter, Falcão encontrou espaço na palestra para descontrair. E o próprio jogador entrou na brincadeira:

- Na preleção ele brincou, porque na semana fizemos vários treinos de bola parada, e ele disse que perto do gol ele de dez guardava nove. Eu comecei a rir e ele perguntou o que era. E eu disse que de dez eu guardo dez (risos).

Para Falcão, os treinos fechados realizados durante a semana serviram para isto: aproximá-lo mais dos jogadores.

- Fechei os treinos porque precisava criar essa relação com eles - concluiu.  

veja também