MENU

Falhas de Renan, mudanças na zaga. Timão dobra número de gols sofridos

Falhas de Renan, mudanças na zaga. Timão dobra número de gols sofridos

Atualizado: Quinta-feira, 4 Agosto de 2011 as 2:44

Tite  durante partida do Corinthians em SP

(Foto: Marcos Ribolli / GLOBOESPORTE.COM)

  Duas derrotas consecutivas e uma suada vitória sobre o lanterna América-MG. O Corinthians já não passa mais com tanta facilidade por seus adversários, como quando chegou a fazer nove vitórias e um empate. A queda tem uma explicação: a defesa. Apesar de ainda ser o clube menos vazado do torneio, o Timão sofreu nas últimas três partidas mais do dobro de gols do que nas outras dez rodadas: cinco contra quatro. Falhas de Renan ou bobeadas da zaga? Tite reconhece que o número é exagerado, mas prefere “culpar” o número de mudanças na equipe.

- O time vai perdendo a sintonia que tinha com essas trocas. Se você muda uma peça, ainda consegue administrar. Mas, quando são várias, já não dá. Com a repetição, o jogador já sabe como o companheiro está posicionado. Facilita muito – explicou.

O argumento do treinador tem lógica. Contra o Cruzeiro, na primeira derrota no Brasileirão, o setor defensivo perdeu Julio Cesar, lesionado, e Fábio Santos, suspenso. Renan e Ramon entraram. Diante do Avaí, o lateral-esquerdo titular retornou, mas a equipe não teve Chicão, vetado. Paulo André formou dupla com Leandro Castán. Frente ao Coelho, o capitão retornou, porém, o goleiro reserva voltou a falhar, como diante dos mineiros.

Tite não esconde que está preocupado com o número de gols sofridos nos últimos jogos, mas faz questão de destacar que o Corinthians continua sendo o time que menos foi vazado até o momento. Foram apenas nove vezes, uma a mais que o arquirrival Palmeiras, quarto colocado na classificação, com cinco pontos abaixo do Alvinegro.

- É demais, mas continuamos sendo a melhor defesa – destacou o comandante.

O desempenho, aliás, faz o Corinthians se aproximar de seu pior momento defensivo da temporada. O Timão só sofreu gols em quatro partidas consecutivas entre a final do Campeonato Paulista e os primeiros jogos do Brasileirão – Santos (1 a 2), Grêmio (2 a 1), Coritiba (2 a 1) e Flamengo (1 a 1).

O Corinthians sente agora falta do goleiro Julio Cesar, amado e odiado pela torcida. Renan, o substituto imediato, ainda está longe de passar segurança e se destacar. Pelo contrário. O garoto de 20 anos errou diante do Cruzeiro e do América-MG. Tite, porém, evitou entrar em polêmica sobre a falha da última quarta-feira, mas promete uma conversa.

- Vi muito rápido o lance. Quero ser correto e ver novamente. Vou conversar com ele e com o Mauri (Lima, preparador de goleiros) para ver se a bola viajou demais ou se foi mérito do Kempes – completou.            

veja também