MENU

Famoso desde criança, Neymar vive sua apoteose na conquista do Paulistão

Famoso desde criança, Neymar vive sua apoteose na conquista do Paulistão

Atualizado: Segunda-feira, 3 Maio de 2010 as 12:01

Um dos pilares da justíssima conquista do Campeonato Paulista do Santos, Neymar faz parte de uma nova categoria de jogadores. Na era da superexposição, seus passos foram vigiados desde o início. Ele já era famoso aos 12 anos, quando chegou à Vila Belmiro, em 2004. Sempre foi tratado como joia, o sucessor de Robinho. Com apenas 14 anos, já ganhava salário compatível ao dos jogadores do time principal. Tinha escola, bom apartamento, acompanhamento médico e psicológico. Tudo pago pelo clube. Tudo para que ele não se deixasse seduzir por outras propostas.  

E convites não faltaram, de Manchester United, Real Madrid... Em 2007, quando o garoto tinha 15 anos, o clube espanhol o convidou para conhecer o clube. Ele passou alguns dias conhecendo a estrutura do clube merengue, assistindo a partidas, sempre ciceroneado por Robinho, que jogava lá na ocasião. O Real propôs ao pai do garoto um emprego com bom salário e todo conforto para a família. Mas o Peixe contra-atacou, ofereceu aumento, pagou uma quantia em luvas e segurou o garoto.

O investimento valeu a pena. Neymar, hoje aos 18 anos, é uma estrela. Foi fundamental para a conquista do Paulistão e, além de tudo, vale R$ 81,5 milhões.

- Neymar está preparado para jogar em qualquer clube do mundo, inclusive o Real Madrid. É um jogador diferente, um craque, que muda o jogo em frações de segundo. Realmente, é um privilégio tê-lo - afirma o técnico Dorival Júnior.

Aliás, o treinador é considerado um dos responsáveis pelo despertar de Neymar. Promovido ao time principal em 2009, o jogador foi titular na segunda parte do Paulistão e nas primeiras rodadas do Brasileirão. No entanto, virou reserva com Vanderlei Luxemburgo, que o considerava franzino demais. O treinador, hoje no Atlético-MG, chamava-o de Filé de Borboleta.

- É um apelido nada agradável - comentou o jogador.

Quando assumiu o comando da equipe santista, no fim de dezembro, Dorival recebeu do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro - que havia acabado de assumir o posto após vencer Marcelo Teixeira nas eleições de dezembro passado - a missão de renovar a equipe. O treinador buscou informações, conversou com pessoas que trabalham no clube e resolveu montar o time em torno dos garotos Neymar e Paulo Henrique Ganso.

A aposta deu certo. Os dois meninos amadureceram. Neymar mostrou tanta qualidade que muitos críticos o consideram melhor do que Robinho. Além de ter habilidade e velocidade, Neymar chuta bem a gol. É artilheiro. Só na goleada por 8 a 1 sobre o Guarani, na Vila, pela Copa do Brasil, o garoto marcou cinco vezes. Na vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo, segundo jogo semifinal do Paulistão, fez dois. O Rei das Pedaladas, com 18 anos, tinha muitas dificuldades para concluir jogadas.

Messi brasileiro

Jogando tão bem, Neymar voltou a ser assunto lá fora. Os jornais espanhóis o tratam como o Messi brasileiro. Tudo bem que a imprensa esportiva espanhola muitas vezes exagera no entusiasmo. Basta lembrar que, em 2008, Tiago Luis, garoto santista que apareceu na Copa São Paulo de Futebol Júnior, também foi chamado de Messi brasileiro. No entanto, não conseguiu vingar, pelo menos até agora.

Ele provou que é mesmo um jogador diferente. Tanto que há um clamor por sua convocação para a seleção brasileira que vai disputar a Copa do Mundo na África do Sul, entre junho e julho. Gente como Zico, Romário e Pelé faz campanha pelo garoto. O técnico da seleção brasileira, porém, se mantém reticente. A lista final será divulgada dia 11, e Dunga garante que não haverá surpresas.

Apesar de tamanho assédio, de tanta badalação, o presidente do Santos garante que o jogador permanecerá na Vila Belmiro por algum tempo. Há duas semanas, ele recebeu um telefonema de um representante do Real Madrid, que queria agendar uma reunião para tratar da contratação do jogador.

- No - respondeu, em espanhol, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

Ele diz que o Peixe voltou a ser destaque na mídia graças aos garotos. Propostas de patrocínio e parcerias se acumulam sobre sua mesa.

- Não estamos dispostos a negociar os jogadores. A multa do Neymar é de 35 milhões de euros. Se oferecerem 34.999.999, eu não vendo. Mesmo se pagarem a multa integral, precisa ver se o jogador quer ir. Tenho conversado com ele e com seu pai (Neymar da Silva Santos), e eles falam que não têm interesse em sair do país agora - explica o mandatário santista.

Neymar da Silva Santos corrobora o discurso do presidente alvinegro. Diz que seu filho ainda precisa chegar à seleção brasileira e amadurecer para, depois, pensar em ir jogar no exterior. Embora as propostas financeiras sejam vultuosas, a família de Neymar está tranquila. Em 2009, vendeu a um grupo de investimentos os 40% dos direitos econômicos sobre o jogador que lhe pertencia, por R$ 7 milhões. O garoto já está no teto salarial do clube e ainda lucra com publicidade. Recentemente, recebeu R$ 400 mil livres para participar de uma campanha de uma rede de eletrônicos.

- Nós estamos muito felizes no Santos. O Neymar se sente bem aqui. Não há motivo para sair nesse momento. Não está na hora - afirmou o pai do atleta.

Acidente grave quase interrompe sonho

Neymar não se lembra, mas sua vida correu sério risco. O garoto que hoje esbanja um futebol mágico, que alegra torcedores, quase teve um fim trágico aos quatro meses. Ele estava deitado no banco de trás do carro do seu pai, quando houve uma forte batida. O bebê rolou para baixo do banco do passageiro, onde estava sua mãe, Nadine.

Neymar sofreu apenas um corte superficial na testa. Já seu pai passou três meses na cama. Para sorte dele, da família e do futebol brasileiro, foi apenas um grande susto.

Por Adilson Barros

veja também