MENU

Febre no Twitter, sub-17 estreia 'blindada' para evitar 'oba-oba'

Febre no Twitter, sub-17 estreia 'blindada' para evitar 'oba-oba'

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 9:17

Seleção sub-17 está no México para disputar o

Mundial da categoria (Foto: EFE)

  Não se trata de uma ditadura, muito longe disso. Mas a preocupação é evidente. Cada vez mais apegados às redes sociais nos momentos de folga, os jogadores da Seleção Brasileira sub-17 vão a campo nesta segunda-feira, no Estádio Guadalajara, às 17h (de Brasília), pela estreia do Mundial da categoria, contra a Dinamarca, com um recado do técnico Emerson Ávila. É preciso diminuir o ritmo no Facebook e, principalmente, no Twitter, para não perder o foco na principal competição que disputam em 2011. O GLOBOESPORTE.COM e o SporTV transmitem a partida ao vivo.

– Não é o ideal deixá-los muito soltos, é importante conscientizar os atletas da importância desse torneio. São só alguns dias que vamos passar fora de casa, mas que podem ser fundamentais e poderiam trazer um retorno muito grande para eles, seus clubes e Seleção – disse o técnico Emerson Ávila, que também entende e sente saudade da família.

– É claro que às vezes é um tempo muito ocioso, mas hoje em dia é computador toda hora para se comunicar com familiares, amigos. Entendo esse lado, mas quanto mais pudermos estar fechados, concentrados entre nós, mais chances teremos de ganhar – completou.     As ferramentas são, principalmente, para o lazer. Atletas passam o tempo citando uns aos outros na rede social. Muitos deles também conversam com amigos ou familiares que estão no Brasil.

Há casos como os do meia Adryan e do atacante Lucas Piazon, que também dividem a atenção dos fãs – o são-paulino, inclusive, já fala em inglês com os torcedores do Chelsea, seu futuro clube a partir de janeiro de 2012, quando completará 18 anos. O que ajudou a lhe rendeu atualmente quase 13.200 seguidores. Fora de campo, como se pode ver, os números também impressionam.

– Pouco depois de fazer o Twitter cheguei aos 200. Fui aparecendo ali, aqui, e cheguei aos 500. “Caraca, estou com 500 seguidores”. Comemorei muito na época (risos). Depois do Sul-Americano, que foi televisionado, as pessoas começaram a me procurar para saber quem eu era e acabaram me seguindo. Muita gente fala comigo, e eu procuro responder todas, principalmente as que elogiam. É muito legal ter bastante gente te seguindo – afirmou Adryan, que defende o Flamengo e tem quase 15 mil seguidores atualmente.

Adryan e Piazon: estrelas da garotada brasileira fazem sucesso na internet (Foto: Alexandre Durão)

  Lucas Piazon já é mais adepto do Formspring, que permite aos curiosos fazerem perguntas para o atacante responder. Há de se distinguir cada ferramenta.

– Todos podem entrar em contato com você quase que em todo o momento. Só deixo o Facebook para os mais íntimos. No Twitter, acho que tem mais torcedor do Chelsea falando comigo do que propriamente os são-paulinos – contou Piazon.

Resta saber o quanto os pesos de um possível título e fama terão em seus perfis. A tendência é só aumentar.          

veja também