MENU

Federer bate Djokovic e toma de volta seu reinado no ATP 500 de Basileia

Federer bate Djokovic e toma de volta seu reinado no ATP 500 de Basileia

Atualizado: Segunda-feira, 8 Novembro de 2010 as 9:16

De 2006 a 2008, Roger Federer reinou absoluto no ATP 500 de Basileia, sua cidade natal. Até que Novak Djokovic, em sua primeira aparição no torneio, o desbancou na final do ano passado. Pois neste domingo, o tenista suíço reconquistou seus domínios. Por 6/4, 3/6 e 6/1, o número 2 do mundo superou o mesmo Djokovic e levantou seu quarto troféu em cinco anos no evento.

Federer agora é o único tetracampeão da história do torneio. O título deste domingo foi o 65º da carreira do ex-número 1, que deixa para trás o americano Pete Sampras, campeão 64 vezes em simples. O suíço é agora, de forma isolada, o quarto maior vencedor da história, atrás apenas de Jimmy Connors (109), Ivan Lendl (94) e John McEnroe (77).

Federer e Djokovic fizeram um duelo de jogadas ofensivas desde o começo, e o primeiro set foi cheio de variações. Logo no primeiro game, o sérvio precisou salvar dois break points. Em seguida, foi a vez de o suíço escapar de duas chances de quebra. O terceiro game foi crucial. Djokovic teve três oportunidades para confirmar o serviço, mas não as aproveitou e viu Federer quebrar e abrir 2/1. Na dianteira, o número 2 do mundo seguiu até o fim do set. No décimo game, o sérvio ainda teve um break point, mas jogou uma direita para fora. Dois pontos depois, o tenista da casa encaixou um belo saque e fechou a parcial em 6/4.

O segundo set foi tão parelho quanto o primeiro, mas desta vez foi Djokovic quem aproveitou melhor as chances. O sérvio quebrou o saque do suíço logo no segundo game, abriu 3/0 e manteve a ponta até o fim do set. Federer esboçou uma reação, salvando um set point no oitavo game e conquistando uma chance de quebra no nono, mas o número 3 do mundo se salvou com um ótimo saque e, pouco depois, fechou a parcial em 6/3.

Até então, Djokovic tinha ótimo aproveitamento de primeiro saque (70%), e o fundamento fazia diferença em seu favor. Federer, no entanto, aproveitou o único game ruim do sérvio e não vacilou. Com uma dupla falta de Djokovic, o tenista da casa abriu 3/1 e, em seguida, confirmou o saque para colocar três games de vantagem. O número 3 ofereceu poca resistência depois disso. Federer quebrou de novo no sexto game e fechou o jogo com um inapelável 6/1.

veja também