MENU

Federer domina Hewitt e busca revanche contra Davydenko

Federer domina Hewitt e busca revanche contra Davydenko

Atualizado: Segunda-feira, 25 Janeiro de 2010 as 12

O esperado confronto entre Roger Federer e Nikolay Davydenko nas quartas de final do Aberto da Austrália realmente acontecerá. Passeando em quadra, o suíço elevou o nível de jogo na hora certa para superar Lleyton Hewitt pela 17ª vez na carreira, agora por 6/2, 6/3 e 6/4, e marcar encontro com outro ''freguês''. Este, o russo, porém, foi bem nos últimos dois jogos contra o número um do mundo e ainda não perdeu nesta temporada.

Até novembro passado, pensar que Federer fosse encarar um jogo com Davydenko como uma revanche seria impossível. Nos 12 primeiros encontros entre eles, o russo perdeu todos, com apenas quatro sets ganhos, mas ignorou o retrospecto para vencer os últimos dois: nas recentes semifinais da Masters Cup e do ATP 250 de Doha.

Na madrugada de domingo para segunda-feira (horário de Brasília), o russo enfim foi efetivamente testado em Melbourne, tendo batido Fernando Verdasco por 6/2, 7/5, 4/6, 6/7 (5/7) e 6/3 após 3h53. Buscando uma grande recuperação, o espanhol até teve grandes chances de surpreender, mas perdeu três break points no primeiro game do quinto set e esbarrou nas incríveis 20 duplas-faltas cometidas.

Classificado, Davydenko assegurou a 13ª vitória consecutiva no circuito e seguiu na busca de seu primeiro Grand Slam. Pela frente, terá o tenista que tentará voltar a ser seu carrasco, assim como já foi em quatro edições anteriores de majors - naquelas ocasiões, apenas um set foi perdido pelo número um do mundo.

Na manhã desta segunda, Federer escreveu mais um capítulo de sua história em competições desse porte, nas quais costuma elevar o nível no momento certo. Após se complicar na estreia em Melbourne contra Igor Andreev, o suíço não brilhou nas duas rodadas seguintes, mas o fez ante Hewitt.

Sem perder para o australiano desde 2003, o suíço obteve a 17ª vitória em 24 encontros na manhã desta segunda, quando se destacou com 50 bolas vencedoras e 27 erros não forçados. Em sua melhor apresentação no torneio até aqui, o favorito só bobeou no fim do terceiro set, levando uma quebra de saque para a vibração do público local.

O entusiasmo na Rod Laver Arena, porém, só duraria um game: logo na sequência, Federer derrubou novamente o serviço de Hewitt com uma passada de direita e se salvou de três break points para fechar a partida em 1h55.

Contra Davydenko, na próxima sexta-feira, o helvético colocará à prova uma excepcional sequência em Slams, nos quais não cai antes das semifinais desde Roland Garros de 2004. Caso obtenha a 23ª classificação seguida à penúltima rodada de um evento tão grande, ele de quebra garantirá a liderança do ranking de entradas, em que ainda é ameaçado por Novak Djokovic.

veja também