MENU

Federer passa rápido por Tsonga e vai pela quinta vez à final em Melbourne

Federer passa rápido por Tsonga e vai pela quinta vez à final em Melbourne

Atualizado: Sexta-feira, 29 Janeiro de 2010 as 12

Nem parecia semifinal de Grand Slam. Em uma partida com cara de primeira rodada, Roger Federer passou com surpreendente tranquilidade por Jo-Wilfried Tsonga e garantiu mais uma vez um lugar na final do Australian Open. Por 6/2, 6/3 e 6/2, em apenas 1h27m, o número 1 do mundo marcou um encontro com Andy Murray, que avançou à decisão ao superar Marin Cilic na quinta-feira.

Será a quinta final de Federer no Australian Open. Campeão do evento em 2004, 2006 e 2007, o suíço foi vice apenas no ano passado, quando foi superado por Rafael Nadal em cinco sets. Em Grand Slams, será sua 22ª decisão, número recorde - Ivan Lendl, segundo na lista, chegou a 19.

O jogão deste domingo será a segunda final de um torneio deste porte entre Federer e Murray. A primeira foi no US Open de 2008, e o suíço venceu sem grandes problemas, por 3 sets a 0.

Francês não incomodou

Tsonga mal deu motivos para deixar o público australiano animado. Jogando bem afastado da linha de base e sem conseguir tomar o controle dos pontos, o francês não teve um break point em todo o jogo. No primeiro set, Federer conseguiu uma quebra de saque logo no quarto game, quando chegou em um voleio curto de Tsonga e, com um toque de classe, executou uma passada de direita na cruzada. Quatro games, depois, Tsonga cometeu quatro erros não forçados e cedeu outro game de serviço.

Em momento algum o número 10 do mundo esboçou uma reação. Nem suas tradicionais subidas à rede foram como de costuma. Em todo o jogo, Tsonga avançou 25 vezes e venceu apenas 13 pontos. Federer subiu - e venceu - mais. Foram 30 aproximações do suíço para 22 pontos vencidos. No segundo set, o número 1 só precisou de uma quebra, que veio no sexto game, graças a um erro de Tsonga, pressionado por uma boa devolução.

A disparidade foi tanta que Tsonga venceu apenas 52% dos pontos em que sacou. Quando o francês cometeu uma dupla falta e cedeu uma quebra no terceiro game, já não havia mais dúvidas quanto ao resultado do jogo. Federer passeou até o fim e ainda contou com outra dupla falta - esta no quinto game - para conseguir outra quebra.

veja também