MENU

Federer perde set, mas vira de maneira incrível, bate Davydenko e passa à semi

Federer perde set, mas vira de maneira incrível, bate Davydenko e passa à semi

Atualizado: Quarta-feira, 27 Janeiro de 2010 as 12

Quem viu Nikolay Davydenko dominar o primeiro set e a metade do segundo, não conseguiria imaginar a mudança radical que tomaria seu duelo com Roger Federer. O número 1 do mundo venceu 13 games seguidos, virou o jogo e eliminou o russo no Australian Open. O jogo teve parciais de 2/6, 6/3, 6/0 e 7/5, em 2h36m.

Além de avançar às semifinais em Melbourne, Federer interrompeu a série de duas derrotas sofridas diante do russo. Atual número 6 do mundo, Davydenko havia vencido o suíço no ATP Finals, em Londres, e no ATP 250 de Doha, no Qatar. O russo foi campeão dos dois eventos e estava sem perder há 13 partidas.

Federer também estendeu uma marca pessoal - e recorde no tênis - e alcançou, pela 23ª vez consecutiva, uma semifinal de Grand Slam.

O suíço agora espera o resultado do jogo entre o sérvio Novak Djokovic (3 do mundo) e o francês Jo-Wilfried Tsonga (10) para saber contra quem lutará por uma vaga na final do Australian Open.

Davydenko atropela no começo

Federer demorou a se encontrar no jogo. Forçando para dominar as trocas de bola, o suíço começou a partida cometendo muitos erros. No terceiro game, o número 1 do mundo já somava 11 falhas não forçadas, e o preço pago foi caro.

Davydenko conseguiu uma quebra no terceiro game e ainda ampliou a vantagem no quinto, após uma esquerda do suíço que caiu muito longe da quadra. Sem dar chances, o russo fez 6/2 na parcial.

O número 1 foi ao banheiro logo que o set terminou e voltou à quadra tão inconstante quanto antes. Logo no primeiro game da parcial, o suíço teve de salvar três break points para evitar que Davydenko tomasse a dianteira. O momento, porém, era do russo. No terceiro game, o número 6 do mundo venceu todos os pontos de saque de Federer e chegou à quebra.

O russo abriu 3/1 e outro break point, mas não aproveitou. O suíço, então, fez as pazes com seus golpes e, com a redução no número de erros, Davydenko não conseguiu manter o nível. No sexto game, Federer conseguiu sua primeira chance de quebra do jogo e, com uma direita cruzada indefensável, empatou o segundo set.

Com o número 1 mais confiante, o momento da partida mudou. Federer voltou a quebrar o saque de Davydenko no oitavo game e, sacando de forma impecável no nono, fechou a segunda parcial e empatou o jogo. A mudança foi tão radical que Davydenko começou o terceiro set ainda desnorteado. Sem conseguir mais executar a belas jogadas do primeiro set, o russo cometeu erro atrás de erro, enquanto Federer mantinha a pressão.

Nos três primeiros games, o número 1 conseguiu duas quebras e perdeu apenas dois pontos. Ao confirmar o saque e abrir 4/0 na parcial, o suíço venceu o nono game seguido. A série chegou a 11, e Federer completou o pneu no terceiro set: 6/0.

Russo assusta no quarto set

Sem conseguir respirar, Davydenko só interrompeu a sequência quando perdia o quarto set por 2/0 - ao todo, foram 13 games seguidos vencidos pelo suíço. O russo reagiu, devolveu a quebra e, por pouco, não conseguiu a dianteira.

No oitavo game, Federer teve de salvar três break points para manter a parcial igualada. Davydenko, então, não resistiu à pressão. O russo cometeu seguidos erros e, com uma dupla falta, deixou que o número 1 do mundo abrisse 5/4.

Com o saque, Federer chegou ao match point, mas uma devolução vencedora salvou Davydenko. Dois belos pontos depois, o russo devolveu a quebra e empatou em 5/5.

Federer não desanimou e manteve a pressão no serviço do rival. Em um longo 11º game, Davydenko mais uma vez cedeu seu game de serviço. Federer, que não costuma vacilar mais de uma vez, fechou a partida em seguida, sem perder um ponto sequer no 12º game.

veja também