MENU

Ferguson critica decisão de transferir semifinais da FA Cup para Wembley

Ferguson critica decisão de transferir semifinais da FA Cup para Wembley

Atualizado: Terça-feira, 29 Março de 2011 as 11:02

O técnico do Manchester United, sir Alex Ferguson, parece não ter gostado nem um pouco da decisão tomada pela “Football Association” (FA) de transferir todas as partidas das semifinais da FA Cup para o estádio Wembley, em Londres. Com a medida, o clássico entre Manchester United e City vai acontecer no sábado, dia 16 de abril, e a outra partida, entre Bolton e Stoke City, no domingo, 17 de abril, no estádio da capital. No mesmo dia, também ocorre Arsenal e Liverpool, no Emirates Stadium, pelo Campeonato Inglês e a Maratona de Londres.

Para o técnico escocês, a escolha vai trazer sérios problemas para a cidade.

- Imagine na quantidade de pessoas dirigindo do noroeste para Londres? Fãs do Stoke City, do Bolton, do City e do Manchester. E no mesmo fim de semana, fãs do Liverpool, e ainda tem quem vá assistir a Maratona de Londres. Vai ser um caos absoluto – disse ao jornal britânico “Daily Mail”.         O treinador de 69 anos afirmou que gosta do estádio Wembley, mas o considera melhor para receber uma final.

- Eu acho incrível o que eles vão criar com essa decisão. É sempre bom ir ao estádio Wembley, mas eu penso que é melhor para uma final. É um incentivo até para os jogadores quando uma final é disputada lá – comentou.

Mesmo na liderança da Premier, com dez pontos de diferença para o City, quarto colocado, Ferguson prega respeito ao adversário da semifinal da FA Cup.

- É como se enfrentássemos o Arsenal. Nós temos mais experiência na competição, mas o City tem ótimos jogadores que já estiveram lá também – concluiu.

O treinador cumpre uma suspensão de cinco jogos por “conduta inadequada”, além de ter de pagar uma multa de £30 mil (R$ 80 mil) por ter criticado o árbitro Martin Atkinson na derrota dos Reds sobre o Chelsea, por 2 a 1, no início do mês. Como o Manchester decidiu não apelar contra a decisão da FA, Ferguson não vai poder comandar a equipe do gramado.      

veja também