MENU

Fernandão cogita jogo de despedida. Clemer topa e pensa em Gabiru

Fernandão cogita jogo de despedida. Clemer topa e pensa em Gabiru

Atualizado: Quarta-feira, 20 Julho de 2011 as 5:25

Fernandão e Clemer gostam da ideia. Já Iarley (C) segue na ativa, pelo Goiás (Foto: VIPCOMM)

  Clemer de luvas, Fernandão com a braçadeira de capitão, o Beira-Rio lotado. A cena é um retorno ao passado, mas também pode ser uma imagem de um futuro próximo. No retorno ao clube, agora como diretor técnico do Inter, o maior ídolo recente dos colorados abriu a possibilidade de fazer um jogo de despedida no final do ano.

E lembrou de Clemer. O ex-goleiro também está no clube. É técnico do time juvenil. Pendurou as luvas sem uma partida de adeus.

- Não sei... Vamos conversar. Tem muita gente parando. Vou combinar com o Clemer e, quem sabe, lotar o Beira-Rio no fim do ano – disse Fernandão.

Clemer gostou da ideia. E lembrou de uma outra figura que poderia ser agregada à festa: Adriano Gabiru.

- Pô, cara, seria legal. Seria uma homenagem pelo que fizemos como atletas, por tudo que conquistamos, por tudo que representamos para a instituição. De repente, poderíamos juntar esse pessoal que está parando, chamar o Iarley, o próprio Gabiru, e fazer uma festa bonita – comentou Clemer.

Iarley completava o triunvirato de líderes do Inter na metade da década. Mas ele segue na ativa. Aos 37 anos, está no Goiás e, conforme brincou Fernandão, vai jogar por mais uns dez anos.

Clemer e Fernandão, muito amigos, já conversaram por telefone depois do retorno do ex-atacante ao clube. O ex-goleiro abre a possibilidade de trabalhar com Fernandão no elenco principal, mas diz que não conversou com ele sobre isso. Desde já, Clemer se mostra convicto de que o Inter acertou em cheio na decisão de trazer o antigo capitão de volta.

- Foi a melhor coisa que o Inter fez. Além de ser um baita cara, o Fernandão é um grande profissional, que tem o carinho de todos. Tenho certeza que a inteligência e a dedicação dele ajudarão muito o clube a resolver esses buracos que ficaram – opinou Clemer.

Fernandão e Clemer atuaram juntos de 2004 a 2008. Foi o período em que o ex-atacante ficou no Inter. O ex-goleiro teve história mais longa no clube. Começou em 2002, como jogador, indo até 2009. Em 2010, ele virou preparador de goleiro. Agora, assumiu como treinador dos juvenis.

veja também