MENU

Fernandão descarta entregar jogo: 'Parem com essa historinha''

Fernandão descarta entregar jogo: 'Parem com essa historinha''

Atualizado: Quinta-feira, 11 Novembro de 2010 as 9:54

Um dos jogadores mais experientes do elenco do São Paulo, o atacante Fernandão perdeu a calma na tarde desta quarta-feira ao ser questionado sobre a possibilidade do Tricolor entregar o jogo para o Fluminense, no próximo dia 21, para prejudicar o rival Corinthians, que disputa com a equipe carioca e o Cruzeiro o título do Campeonato Brasileiro. O jogador deixou claro que não existe a menor possibilidade disso acontecer e ainda ressaltou que nunca viu a famosa mala branca nos seus 16 anos de carreira.

- Não acredito em motivação para perder jogo, não acredito que peçam isso para nós. Temos 38 jogos, 19 em casa e 19 fora. Cada um constrói sua história, amigo, não tem essa de pensar no outro, não. Muita gente começa a jogar a responsabilidade para os outros. Isso incomoda. Jogador no Brasil é tratado como bandido, como um cara que só quer ganhar dinheiro, vai pra casa e que se dane. Sou pai, tenho que dar exemplo para os meus filhos. Parem com essa historinha – afirmou o jogador, em entrevista coletiva concedida no CT da Barra Funda.

Fernandão disse que o que mais irrita é que ao final de cada ano sempre reaparece a mesma polêmica.

- É chato demais isso. Em 2007, quando estava no Inter, foi a mesma ladainha (o time gaúcho perdeu para o Goiás, que se livrou da queda para a Série B e provocou o rebaixamento do Corinthians, que acusou o Inter de ter feito corpo mole). Eu já perdi um monte de jogo no campeonato. Então, se perder agora, é porque estou entregando? Aqui dentro somos todos homens. Isso incomoda - ressaltou o atacante.

O camisa 15 acrescentou que chega a ser burrice achar que seja possível subornar toda uma equipe para que ela entregue o resultado.

- Quero ver reunir 30 jogadores e falar 'toma, aqui está um real para cada um, para vocês entregarem o jogo'. Você acha que ninguém vai reclamar? Você acha que alguém vai chegar para o Rogério Ceni e falar para ele entregar jogo? Eu tenho esposa, tenho filhos. Imagina eu chegar para ela e falar 'pega esse dinheiro, que foi o que me pagaram para eu entregar o jogo'. Todo mundo aqui ganha bem, ninguém precisa disso. Não é por meia dúzia de reais que vamos entregar jogo. Eu acredito em motivação extra para vencer. Em 2006, teve torcedor do Inter que nos ofereceu dinheiro para ganhar do São Paulo e conquistar a Libertadores. Mas ninguém do São Paulo nos ligou para dar dinheiro para perdermos. Isso não existe – concluiu o jogador.

Por: Marcelo Prado

veja também