MENU

Festa de paraenses ajuda jovens a ganhar espaço com Mano Menezes

Festa de paraenses ajuda jovens a ganhar espaço com Mano Menezes

Atualizado: Quarta-feira, 28 Setembro de 2011 as 4:02

Cortês e Lucas: novidades na Seleção Brasileira

(Foto: Mowa Press)

  O assédio no aeroporto, o plantão na porta do hotel, os gritos histéricos e a constante sensação de apoio à Seleção Brasileira em Belém ajudaram aos jogadores mais jovens. Segundo Mano Menezes, esse cenário favorável lhe dá mais segurança de escalar atletas que até então não vinham tendo oportunidade.

São os casos do lateral-esquerdo Cortês, do volante Rômulo e do meia-atacante Lucas. Jovens e inexperientes na Seleção, os três serão titulares no duelo desta quarta-feira, contra a Argentina, no Mangueirão, pela partida de volta do Superclássico das Américas. Na ida, em Córdoba, empate por 0 a 0.

- Não tenho dúvida que o ambiente é muito favorável por tudo aquilo que vimos aqui. É algo que aumenta a nossa confiança, mas precisamos retribuir o que está vindo do torcedor. Minhas decisões em relações a alguns jogadores mais jovens têm a ver com esse ambiente, porque o clima fica mais confortável – disse Mano.

Está claro, então, que o técnico da Seleção Brasileira vai aproveitar o apoio dos paraenses, que até agora parece incondicional, para dar mais bagagem aos jovens talentos da Seleção Brasileira. Algo que não seria possível em outras praças, como São Paulo e Rio de Janeiro, onde a exigência do torcedor é maior.

Para o comandante do time verde e amarelo, o apoio maior no norte e nordeste do país em relação ao sul e sudeste tem a ver com a convivência. Nos locais onde os torcedores estão menos acostumados a encontrar os jogadores, a festa é maior. Naquelas cidades que veem os craques com frequência, a cobrança é grande.

- Tem muito a ver com o desejo de estar mais próximo dos seus ídolos, porque eles não têm tantas oportunidades. Com maior convivência você não valoriza tanto e começa a enxergar os defeitos. Toda relação é assim. Quando fico longe de casa, não tenho tempo de discussão na volta. São só agrados – comparou o técnico.

A expectativa para o Superclássico das Américas em Belém é de estádio lotado. Foram colocados à venda 46.106 ingressos e até o final da última terça-feira restavam pouco menos de quatro mil bilhetes. Depois desse compromisso, o Brasil joga contra Costa Rica e México, nos dias 7 e 11 de outubro, respectivamente.

veja também