MENU

Fifa concede à Rússia status oficial de país organizador da Copa do Mundo

Fifa concede à Rússia status oficial de país organizador da Copa do Mundo

Atualizado: Domingo, 23 Janeiro de 2011 as 11:34

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, concedeu neste domingo à Rússia o status oficial de país organizador da Copa do Mundo de Futebol de 2018. O dirigente, que se reuniu no sábado à noite com o primeiro-ministro do país, Vladimir Putin, felicitou o Governo local e a todo o país por ter obtido o direito de sediar o torneio e ressaltou que "o futebol é mais que um jogo", já que "une as pessoas".

- Este é um momento muito importante para a Rússia. Estou convencido de que a decisão de confiar à Rússia a organização da Copa do Mundo foi correta. Rússia organizará um mundial excelente. A Copa de 2018 será um catalisador do desenvolvimento social do país, abrirá novos horizontes para o futebol e vai despertar novos fãs - afirmou Blatter.

Participaram da cerimônia de assinatura da declaração oficial o ministro de Esportes russo, Vitaly Mutko, e o presidente da União de Futebol da Rússia, Sergey Fursenko.

Mutko prometeu à Fifa e ao mundo do futebol que a Rússia "excederá todas as expectativas" e adiantou que o comitê organizador será criado ainda este mês.

O ministro garantiu que todos os estádios e infraestruturas relacionadas ao mundial estarão prontos até 2017, quando a Rússia receberá a Copa das Confederações.

Ressaltou que as cidades sede dos jogos estão decididas, são as mesmas apresentadas no livro da candidatura que superou em dezembro em Zurique as propostas de Inglaterra e às conjuntas da Espanha e Portugal, e Holanda e Bélgica.

Por motivos de segurança, a região do Cáucaso foi descartada como sede.

Putin pediu no sábado à noite a Blatter que especialistas da Fifa façam parte do comitê organizador da Copa para garantir o alto nível da organização e uma maior coordenação.

O primeiro-ministro, um grande fã de judô e de esportes de inverno, adiantou que o Governo deve unir as cidades sede do torneio com linhas de trens rápidos.

Por sua vez, Blatter apontou que o Mundial servirá para consolidar uma sociedade tão diversa como a russa, que acolhe cerca de 200 etnias diferentes e que foi cenário nos últimos meses de violentos incidentes xenófobos.

A final da Copa do Mundo da Rússia será disputada no estádio olímpico Luzhniki de Moscou (90 mil assentos). Uma das semifinais já está definida, será realizada no novo estádio do Zenit São Petersburgo (68 mil).

Os demais jogos serão disputados na parte europeia do país, sendo a capital da região dos Urais, Ekaterinburgo, a sede mais oriental, e o enclave báltico de Kaliningrado, a mais ocidental.  

veja também