MENU

Fifa estaria disposta a aceitar meia-entrada para estudantes na Copa

Fifa estaria disposta a aceitar meia-entrada para estudantes na Copa

Atualizado: Terça-feira, 8 Novembro de 2011 as 11:03

A Fifa estaria disposta a aceitar a meia-entrada para idosos, estudantes e até uma espécie de cota social - ingressos a preços populares - na venda das entradas para os jogos do Mundial de 2014. A informação é de uma fonte que acompanhou um jantar nesta noite em Brasília entre o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, o presidente da CBF e do Comitê Organizador Local do Mundial, Ricardo Teixeira, e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Não há confirmação, entretanto, se esses direitos valerão para todos os ingressos ou apenas para uma parcela. Segundo a mesma fonte, também já haveria acordo para a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos jogos do Mundial.

O relator da Lei Geral da Copa na Câmara dos Deputados, Vicente Cândido (PT-SP), também participou da reunião. Ele não confirmou oficialmente a informação, mas disse que a proposta da Fifa sobre o tema será "melhor do que o que se imaginava". Os detalhes devem ser apresentados na audiência desta terça-feira em que Valcke e Teixeira serão ouvidos pelos parlamentares que analisam o projeto da lei.

- Sobre meia-entrada, idosos e cotas sociais, o acordo, a proposta da Fifa será melhor do que a gente imaginava e será falado amanhã.

O ministro Aldo Rebelo informou ter pedido que uma parte dos ingressos seja reservada para venda com desconto também para beneficiários do programa Bolsa-Família e para indígenas. O subsídio para estes ingressos viriam dos patrocinadores do Mundial.

- Eu apresentei ao relator e ao representante da Fifa questões como, por exemplo, a possibilidade do acesso à Copa do mundo e aos ingressos pela parcela mais pobre da população, como aqueles que são beneficiários da Bolsa-Família. Nós queremos uma cota de ingressos para esta parcela da população. Há o caso das populações indígenas, que estão também em uma faixa de poder aquisitivo muito abaixo da média nacional, e eu também reivindiquei uma parcela dos ingressos para essa parte da população. Isso tudo está sob avaliação.

Segundo Rebelo, a reação da Fifa à proposta foi de "simpatia e abertura", mas não há decisão sobre o tema.      

veja também