MENU

Fla desiste de Love, espera André, mas já pensa em outro atacante

Fla desiste de Love, espera André, mas já pensa em outro atacante

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2011 as 10:19

A vontade de contratar o atacante era grande, a proposta foi infinitamente menor do que os russos esperavam e o Flamengo praticamente desistiu de Vagner Love. Na noite desta terça-feira, depois de participar de palestra para a comunidade judaica, na Zona Sul do Rio, a presidente do Flamengo, Patricia Amorim, afirmou que não aumentará os valores oferecidos para o CSKA. Diante da investida do Rubro-Negro, o clube russo nem sequer deu uma resposta. A dirigente revelou ainda que o nome de André, do Dínamo de Kiev, entrou na pauta justamente pelo fato de a negociação com Love não ter caminhado. Mas como a novela do atacante do time ucraniano também está complicada, outros nomes já estão sendo estudados para o ataque.

- Os russos nem responderam a proposta que eu mesma assinei, em papel timbrado. A situação é diferente de quando ele veio em 2010, que era só pagar o salário. Oferecemos € 5 milhões (R$ 11, 6 milhões), é muito dinheiro, não é em Real. Não dá para oferecer mais, é inviável. O Love me liga sempre, mas não tenho o que fazer. Por isso, passamos a pensar no André – afirmou Patrícia Amorim ao GLOBOESPORTE.COM.

O CSKA só aceita negociar o atacante em definitivo. A oferta oficial para ter o jogador foi feita no início de abril. O Rubro-Negro se propôs a pagar € 5 milhões de euros (R$ 11,6 milhões) parcelados por 70% dos direitos econômicos do Artilheiro do Amor, cujo contrato termina em 2014. Os russos sequer responderam porque consideraram a oferta baixa e a forma de pagamento - com parcelas a perder de vista - inviável. A fama de mau pagador do Flamengo também colaborou para a recusa.

Na época, Love chegou a declarar:

- Mandaram uma proposta muito baixa para o presidente (do CSKA). Para eu voltar, o Flamengo tem que fazer um esforço.

Compra de Thiago Neves é prioridade

A dirigente confessou ter cogitado a venda de Diego Maurício para incluir na negociação de Love, mas acabou mudando de ideia. Ela afirmou ainda que seria mais viável usar uma possível negociação do jovem atacante para comprar, definitivamente, o meia Thiago Neves, que tem contrato até 31 de dezembro. O Flamengo já é dono de 10% dos direitos do atleta.

- Poderia vender o Diego Maurício para usar o dinheiro na negociação com o Love, mas se fosse para incluir ele em alguma negociação, seria para a compra do Thiago Neves. Pelos valores e porque tenho prioridade. Sinto que o Diego queria sair e ficou triste por não ter ido na última proposta. Mas também não queremos vender o jogador para criar outro tipo de situação, mas sim quando a proposta for boa para o clube e atleta- afirmou a dirigente.

Recentemente, o Flamengo recusou uma proposta do Shaktar Donetsk por Diego Maurício. O clube da Ucrânia ofereceu R$ 11,6 milhões (€ 5 mihões), mas a presidente Patrícia Amorim já avisara que não aceita conversar por menos de R$ 13,8 milhões (€ 6 mihões).

André segue em pauta no Rubro-Negro (Foto: AFP) Negociação com André emperrada e Alex Silva continua na pauta

Patricia lamentou a escassez de opções no mercado nas duas posições que o clube busca: atacante e zagueiro. A presidente disse que a negociação com André está complicada por conta dos empecilhos criados pelo Dínamo de Kiev, clube que detém os direitos do jogador. Vanderlei Luxemburgo tem acompanhado de perto a negociação e prefere André a Love.

A dirigente também deixou claro que o nome de Alex Silva continua em pauta no departamento de futebol.

- O Alex Silva não fechou com o Grêmio. Interessa. Queremos um zagueiro do estilo dele para reforçar o grupo - destacou a presidente, que ficou desapontada com a permanência de Juan, zagueiro dos seus sonhos, no Roma. - Fiquei muito triste por ele não ter vindo. Além de um grande jogador, seria uma liderança no grupo.

Durante a palestra, Patricia confessou que, apesar dos números positivos na temporada, ainda não está 100% satisfeita.

- Até agora, só perdemos um jogo. Mas não estamos satisfeitos, tem o que melhorar. A gente sonha chegar à Liberadores - disse.

Após quatro rodadas, o Flamengo está na 11ª posição do Brasileiro, com seis pontos. O próximo duelo será no domingo contra o Botafogo, no Engenhão.          

veja também