MENU

Fla e Flu medem forças no Maracanã

Fla e Flu medem forças no Maracanã

Atualizado: Quarta-feira, 26 Maio de 2010 as 9:20

Fluminense e Flamengo passam por processos de reformulação. O Tricolor tenta se encontrar com Muricy Ramalho. O Rubro-Negro busca um caminho para seguir a vida sem Adriano. Ambos precisam de tranquilidade. Para isso, nada melhor do que uma vitória em um clássico. Sendo assim, a oportunidade está dada: nesta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), no Maracanã, tem Fla-Flu pela quarta rodada do Brasileirão.

Pela primeira vez sem o Imperador, que não permanece no clube e deve confirmar em breve o retorno ao futebol italiano, o Flamengo vive situação mais confortável. Pelo menos no que diz respeito a tabela de classificação. Com cinco pontos, é o sétimo colocado e pode terminar a rodada até mesmo no G-4 em caso de vitória.

Do lado tricolor a irregularidade apresentada nos últimos jogos assusta. Sob o comando de Muricy Ramalho são quatro derrotas em cinco jogos, e uma arrancada pré-Copa é quase que uma obsessão. A boa atuação diante do Corinthians, no Pacaembu, mesmo com a derrota, é um alento para a equipe que ocupa a 12ª colocação, com três pontos. O problema, no entanto, é a dúvida quanto a escalação de Fred, lesionado.

Jejum incomoda, e Fred preocupa

Há mais de dois anos sem vencer o principal rival - a última vitória foi por 4 a 1, em 10 de fevereiro de 2008 -, o Fluminense aposta no fim do tabu para finalmente engrenar após a chegada de Muricy Ramalho. Os problemas, porém, são constantes. Ainda sem os reforços sonhados, o treinador contava com força máxima para enfrentar o Flamengo, mas pode perder aquela que é sua principal estrela.

Desfalque nas quatro primeiras partidas de Muricy nas Laranjeiras, Fred voltou - e bem - contra o Corinthians em São Paulo, mas queixa-se de dores na coxa direita e corre risco de perder seu terceiro Fla-Flu consecutivo por lesão. Alan entra em seu lugar caso seja vetado.

Menos mal que o adversário também não terá seu principal (ex) jogador. Com o contrato perto do fim, Adriano já se despediu dos companheiros e não defende mais o Flamengo. Fator comemorado pela qualidade do Imperador, mas que em nada facilitará a vida tricolor na opinião de Muricy.

- O Flamengo tem um bom plantel. Claro que o Adriano é um jogador diferente, tive a felicidade de trabalhar com ele, decide jogos, mas sabemos que se trata de um time grande. E o Flamengo provou contra o Grêmio Prudente que pode ir bem - disse o técnico tricolor.

O treinador demonstrou confiança em uma boa exibição em seu primeiro clássico no Rio de Janeiro. Satisfeito com a evolução na partida contra o Corinthians, ele repetirá a escalação da equipe.

- Vamos evoluindo pouco a pouco. Contra o Corinthians tivemos uma postura importante, que é de não jogar atrás mesmo no campo de adversário. Muito pelo contrário. Fomos um time muito bem aplicado, não deixamos o adversário jogar e criamos oportunidades.

Fla sem o Império do Amor

O Flamengo ainda está atrapalha-se ao aprender a viver sem Adriano. O atacante deu adeus aos companheiros e Vagner Love e Petkovic comentaram abertamente o fim do Império. Apenas a diretoria, envolvida por um excesso de otimismo, não joga a toalha.

O jogador não treinou na segunda, faltou na terça e aguarda apenas o “ok” para assinar contrato com o Roma. O técnico Rogério Lourenço foi compreensivo:

- Tem de entender o lado do jogador. Se ele está fazendo uma negociação é óbvio que a cabeça está em outra equie e pode até ter medo de lesão. Tudo pode ser acordado. Mas tem de ver a motivação e o interesse do jogador. Óbvio que se eu pudesse, gostaria de contar com ele. Mas temos de ver o que é melhor para o Flamengo - disse.

Mas os problemas do treinador não se resumem ao ataque. Kleberson e Fierro preparam-se para a Copa do Mundo bem longe da Gávea, Willians fraturou a mão, Michael queixou-se de uma tendinite e Petkovic permanece vetado por causa de dores na coxa. Até Bruno Mezenga despediu-se do clube. Diante do festival de desfalques, Rogério tenta montar o quebra-cabeça.

Vagner Love deve ser o único atacante e a defesa deve ganhar um terceiro zagueiro (Rômulo ou Welinton). No meio-campo, Ramon pode ganhar uma chance, assim como Fernando. Camacho, que foi bem na vitória por 3 a 1 sobre o Prudente, corre por fora.

Fluminense

Rafael; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Diogo, Diguinho, Marquinho e Conca; Rodriguinho e Fred (Alan).

Técnico: Muricy Ramalho

Flamengo

Bruno; Léo Moura, David, Rômulo (Welinton), Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Fernando, Ramon (Camacho) e Vinícius Pacheco (Michael); Vagner Love.

Técnico: Rogério Lourenço

  Jogo

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro. Data: 26/05/2010. Horário: 19h30m. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ). Assistentes: Marco Aurélio Pessanha (RJ) e Ricardo de Almeida (RJ).

Por Cahê Mota e Rodrigo Benchimol

veja também