MENU

Flamengo sai na frente, cochila e Avaí arranca empate no Maracanã

Flamengo sai na frente, cochila e Avaí arranca empate no Maracanã

Atualizado: Quarta-feira, 21 Julho de 2010 as 11:31

 O Flamengo gosta de filmes repetidos e sem final feliz para a torcida. Depois de duas vitórias quase inesperadas e da entrada no G-4, o time não fez uso do fator campo nesta quarta-feira e t. O Avaí aproveitou-se e arrancou importante empate por 1 a 1, no Maracanã.

O início dos cariocas até foi empolgante e o gol de Diego Maurício, após bela jogada coletiva, foi o reflexo disso. Mas, apostando na fórmula de jogos anteriores, o time recuou e permitiu o empate dos visitantes no segundo tempo.

Prejudicado pela vitória do Inter sobre o Atlético-MG, o Flamengo pula para os 16 pontos, mas cai para a quinta colocação. O Avaí, que também vinha de duas vitórias, pulou para os 15 pontos e está em sétimo.

Na próxima rodada, o time carioca visita o Inter, domingo, no Beira-Rio. No sábado, o Avaí recebe o Atlético-MG no estádio da Ressacada.

A torcida não compareceu à altura de um integrante do G-4, mas trocou a quantidade por qualidade para apoiar a equipe renovada e aplicada. A resposta veio aos dez minutos em ótima jogada coletiva. Petkovic iniciou o lance e tocou para Vinícius Pacheco. Ele abriu para Léo Moura na direita. O capitão rolou e Diego Maurício, de direita, bateu rasteiro para abrir o placar. Foi o primeiro gol do Drogba da Gávea no time profissional após sete partidas em branco.

O gol aumentou a empolgação. Petkovic só não fez olímpico porque Renan salvou sobre a linha. Logo depois, Léo Moura fez ótima jogada, mas Vinícius Pacheco se enrolou, furou e concluiu por cima.

Aos poucos, o Avaí começou a encontrar espaços, sobretudo no lado esquerdo da defesa adversária. Em um dos lances, aos 23, Robinho rolou para Roberto, que cruzou rasteiro. A bola chegaria aos pés de Caio, mas Léo Moura salvou dentro da pequena área.

A segunda chance foi em falta frontal cobrada por Gabriel, aos 26. Ele bateu forte e Marcelo Lomba fez excelente defesa no canto direito.

O Flamengo só voltou a ameaçar aos 41. Willians pedalou, passou por um adversário e chutou forte da entrada da área. Renan caiu no canto direito e espalmou. Três minutos depois, Correa puxou contra-ataque e passou para Diego Maurício. Ele errou, a bola sobrou para Petkovic, que bateu rasteiro nas mãos de Renan.

O Avaí fez duas alterações no intervalo e voltou melhor, imprensando os mandantes no campo de defesa. Aos 11, Léo Moura escorregou, Eltinho aproveitou na ponta esquerda e bateu cruzado. Marcelo Lomba desviou levemente, Roberto pegou a sobra e bateu no lado de fora da rede.

Petkovic cansou, e o Flamengo travou. As jogadas de ataque rarearam e a defesa passou a recorrer aos chutões. O técnico Rogério Lourenço ainda dificultou mais a situação quando trocou Vinícius Pacheco por Camacho.

O empate não tardou. Aos 29, Gabriel bateu forte, de longe, e acertou o ângulo direito de Marcelo Lomba. O Flamengo, enfim, voltou a ter o domínio territorial. Mas sem força ofensiva pouco ameaçou o goleiro Renan e saiu de campo vaiado pelos poucos mais de 19 mil presentes no estádio.

veja também