MENU

Flamengo torce por gramado seco para conseguir classificação

Flamengo torce por gramado seco para conseguir classificação

Atualizado: Quarta-feira, 19 Maio de 2010 as 10:13

No último sábado, o Flamengo, mais uma vez na temporada, participou de um jogo em que a bola pouco rolou no gramado, devido a um temporal que desabou na hora do empate por 1 a 1 diante do Vitória, em Salvador. O fato, raro de ocorrer, já virou rotina em 2010 para a equipe rubro-negra, que torce para enfrentar condições melhores nesta quinta-feira, no estádio Santa Laura.

Em Santiago, o Flamengo precisará vencer a Universidad do Chile por dois gols de diferença, ou ao menos por um, desde que a partir de 4 a 3, para seguir na Copa Libertadores. Por conta disso, um gramado seco é tudo o que os jogadores querem.

"Faz tempo que o Flamengo não joga em gramado com boas condições. O último foi contra o Corinthians [5 de maio]. É difícil fazer gols nestas condições e conseguir a vitória", reconheceu o zagueiro Ronaldo Angelim.

O defensor tem razão. No ano, em três oportunidades o Flamengo já atuou em um gramado completamente encharcado e com muitas poças, que atrapalhou, e muito, o jogo.

Isso ocorreu na fase de grupos da Libertadores contra a Universidad do Chile, em partida que chegou a ser adiada em um dia por conta das enchentes no Rio de Janeiro. O resultado foi empate por 2 a 2 no Maracanã.

Depois, o duelo de ida contra o Corinthians, pelas oitavas de final da Libertadores, também foi marcado pela forte chuva na cidade carioca, enquanto neste último sábado, em Salvador, o campo do Barradão foi castigado pelo temporal.

"A gente sente o desgaste em jogar quarta e domingo consecutivamente. Nesse gramado, então, ficou ainda mais difícil. São muitos jogos e pouco tempo de descanso", disse o volante Willians, ao Site Oficial do clube.

Contudo, além dos três jogos citados disputados debaixo de dilúvios, o Flamengo já se cansou de encontrar campo pesado pela chuva em outras ocasiões. Foi assim diante do Vasco, na primeira fase da Taça Rio. Alem disso, partidas recentes, contra São Paulo e a própria Universidad do Chile, desta vez pela ida das quartas de final, também tiveram o gramado molhado.

"Em jogo disputado assim não há muito o que falar. O gramado encharcado prejudica muito o nosso time", resignou-se o técnico Rogério Lourenço.

Para sorte dos rubro-negros, a previsão para Santiago nesta quinta-feira, quando o time enfrentará a Universidad do Chile em busca de uma vaga na semifinal, é de tempo bom, sem chuva e com temperatura variando de 23º a 12º ao longo do dia. A delegação flamenguista embarca para a capital chilena no início da tarde desta quarta-feira.

veja também