MENU

Flu e Fred crescem no segundo tempo, e trime goleia o Ceará por 4 a 0

Flu e Fred crescem no segundo tempo, e trime goleia o Ceará por 4 a 0

Atualizado: Segunda-feira, 1 Agosto de 2011 as 8:20

          No primeiro tempo, foi uma vitória magra, longe de empolgar. Mas futebol muda, e muito. Na segunda etapa, o Fluminense aproveitou o jogador que tinha a mais em campo  - o Ceará ficou com dez no fim da primeira etapa - e, com boa atuação, apagou da memória da torcida a melancólica atuação na derrota para o Atlético-MG, por 1 a 0, na última quarta-feira. Num Engenhão vazio (4.215 pagantes), goleou por 4 a 0 na tarde deste domingo o Ceará, que vinha de vitória heroica sobre o Atlético-PR e não perdia havia cinco rodadas.

Fred, na primeira etapa, e Souza, Rafael Sobis e Rafael Moura, na segunda, marcaram os gols do triunfo que faz o Tricolor, agora com 18 pontos ganhos, subir na tabela do Campeonato Brasileiro e nas pretensões para brigar por vaga no pelotão de frente.

É bom lembrar que o gol de Fred foi o primeiro do atacante tricolor e da Seleção Brasileira no Brasileirão 2011. O camisa 9 começou mal na partida, mas depois tornou-se o destaque, com participação decisiva na vitória tricolor, que deixa o técnico Abel Braga mais aliviado na tentativa de dar mais regularidade à equipe - foram seis vitórias e seis derrotas na competição, com um jogo a menos na tabela.

A outra boa notícia para os tricolores foi o primeiro gol de Rafael Sobis com a camisa tricolor, em bela tabelinha com Fred. Com o resultado, o time entrará mais empolgado para enfrentar o Inter, na próxima quinta-feira, também no Engenhão. Para o Vovô, que no fim do primeiro tempo teve um jogador justamente expulso - Heleno deu entrada dura em Fred -, o resultado é uma ducha fria na sequência boa da equipe. A equipe se mantém com 18 pontos ganhos e tentará se reabilitar na próxima quarta-feira, em casa, contra o Avaí.

Vovô começa melhor

Depois que o Fluminense entrou em campo com camisa em homenagem aos 80 anos do saudoso Telê Santana (com os dizeres "Obrigado, Telê, eterno Fio de Esperança"), ídolo no Tricolor como jogador e técnico, o Ceará começou o jogo ditando melhor o ritmo, principalmente pelo posicionamento do meio-campo. Com um quarteto bem marcador - fora que Michel, João Marcos, Enrico e Heleno sabem também tocar a bola -, o time tomou logo a dianteira na posse de bola. O Fluminense, com Fernando Bob e Souza nos lugares de Diguinho e Deco, não conseguia fugir do cerco adversário. A dificuldade de armar era enorme. O ataque, com Fred e Rafael Sobis, sofria. O camisa 9 até voltava para buscar jogo, mas começava pouco inspirado. Chegou a errar um chute de forma bizarra.     Fred começa mal a partida, mas depois marca seu primeiro gol no

 Campeonato Brasileiro e vira o destaque do Fluminense na goleada

sobre o Ceará, ao lado de Souza (Foto: Caio Amy/Photocamera)     Tudo isso, combinado com uma defesa confusa e com falhas individuais de passe e colocação, só deixava o torcedor tricolor mais tenso. Tanto que o primeiro chute perigoso coube a um Marcelo Nicácio livre de marcação. Mas mandou a bola pelo alto.

O domínio do Vovô, no entanto, não se traduzia em chances criadas. Com a marcação  adiantada, o Flu melhorou a partir dos 15 minutos. Mariano aparecia mais no apoio pela direita, Souza se deslocava melhor pelo meio. A defesa, no entanto, continuava errando muito. O maior deles nem foi de Gum ou Márcio Rosário, que já haviam assustado, mas de Edinho .Ao tentar sair jogando, perdeu a bola para Osvaldo, que entrou livre para marcar mas conseguiu perder.

Fred marca primeiro gol no Brasileiro

Refeito do susto, o Tricolor contra-atacou em seguida com um chute da esquerda de Márcio Rosário que encontrou Diego bem colocado para salvar com o pé. Mas a partida estava longe de empolgar. O que salvava para os tricolores era o empenho de Marquinho e o maior interesse de Fred, que em jogada pela esquerda conseguiu cavar uma falta para ser jogada na área. Foi a salvação para o primeiro tempo não passar em branco: Souza centrou para o atacante, que pediu a bola na área. O goleiro Diego contribuiu saindo muito mal, e o camisa 9 aproveitou para testar livre, marcando, finalmente, seu primeiro gol no Brasileiro, aos 35 minutos.       Apagado na primeira etapa, Rafael Sobis melhora na segunda e

 marca seu primeiro gol com a camisa do Fluminense. Depois,

saiu aplaudido pela torcida tricolor (Foto: Caio Amy/Photocamera)         No fim do primeiro tempo, o time de Abel por pouco não aumentou o placar. Fred, novamente ele, bancou o garçom para o guerreiro Marquinho. Dessa vez, Diego apareceu bem, espalmando para escanteio. Logo depois, Heleno esqueceu a bola e resolveu se candidatar a lutador do MMA. Deu golpe certeiro com o pé direito no peito de Fred. O árbitro Wagner Reway não teve dúvida em mostrar o cartão vermelho antes de encerrar a fraca primeira etapa.

Tricolor goleia

O Fluminense voltou para o segundo tempo disposto a aproveitar a vantagem de um jogador a mais em campo. Rafael Sobis, que teve um primeiro tempo apagado, assustou logo Diego com menos de um minuto. Mas não tardou para o Tricolor marcar o segundo: aos três minutos, Carlinhos fez sua primeira boa jogada pela esquerda. Passou batido por Osvaldo e Boiadeiro e centrou. Diego Sacoman ainda desviou e deixou à feição de Souza, que não desperdiçou.

Com 2 a 0 logo no início da segunda etapa, o Ceará murchou. Vagner Mancini fez duas mexidas, mostrando medo de tomar goleada: sacou Enrico e Marcelo Nicácio, que vinha bem, para botar Rudnei e Felipe Azevedo. De nada adiantou. Bem melhor na partida, o Flu fez a jogada mais bonita aos 18 minutos, que deixou a bola no fundo da rede: Mariano tocou para o meio, Sobis tabelou com Fred e bateu de canhota, marcando seu primeiro gol com a camisa tricolor, ampliando o placar para 3 a 0.

O Vovô só voltou a assustar com uma bola na trave do bom Osvaldo. Mas logo em seguida viu a goleada ganhar forma quando outro Rafael, o Moura, que acabara de entrar no lugar do aplaudido Sobis, aproveitou falta cobrada por Souza, outro jogador bem na partida, e cabeceou de costas, fazendo 4 a 0 aos 32. O He-Man ainda encontrou tempo para ter boa participação no jogo e arrumar dor de cabeça para Abelão ao mandar cabeçada no travessão. Fred, melhor da equipe, ainda mandou uma falta também no poste no fim. Mas o placar já era de bom tamanho.              

veja também