MENU

Flu pega Nacional para, mais uma vez, se aproximar do 'impossível'

Flu pega Nacional para, mais uma vez, se aproximar do 'impossível'

Atualizado: Quarta-feira, 6 Abril de 2011 as 9:49

Estádio lotado, adversário em ascensão e obrigação de vencer. Teoricamente, tudo é “do contra”. Ou seja, perfeito para um Fluminense que nos últimos tempos se acostumou a contrariar prognósticos. Campeão brasileiro após evitar um rebaixamento que para muitos era iminente em 2009, o Tricolor pisa no gramado histórico do estádio Centenário, em Montevidéu, nesta quarta-feira, para se aproximar mais uma vez de uma reviravolta inesperada por muitos rumo às oitavas de final da Libertadores. Para isso, precisa vencer o Nacional, às 21h50m (de Brasília), em partida válida pela quinta rodada do Grupo 3.

Terceiro colocado da chave, com cinco pontos, o Tricolor ganhou sobrevida após a virada espetacular sobre o América do México, há duas semanas, no Engenhão, e entra pela primeira vez na zona de classificação caso triunfe em terras uruguaias. Tudo isso porque há o confronto direto entre os mexicanos, que têm seis pontos, e o Argentinos Juniors, sete, também nesta quarta, às 23h50m, no Azteca. Um empate, neste duelo, inclusive, pode levar o Flu ao primeiro lugar. Para isso, a equipe de Enderson Moreira precisa vencer por dois ou mais gols de diferença.

O Nacional, por sua vez, também está vivo. Com quatro pontos, o time de Juan Ramon Carrasco, que lidera o campeonato local com seis vitórias seguidas, conta com o duelo na Cidade do México para ver crescer consideravelmente suas chances de classificação. Atualmente, os uruguaios são os lanternas, com quatro pontos.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real a partida, que tem arbitragem do colombiano Oscar Ruiz, auxiliado pelos compatriotas Rafael Rivas e Eduardo Díaz.

Nacional: a situação da equipe uruguaia é bastante parecida com a do Fluminense. Precisando vencer, o Nacional se aproxima da vaga nas oitavas caso conquiste seu objetivo. Um tropeço diante do torcedor, porém, praticamente tira os uruguaios da Libertadores.

Fluminense: depois de um início conturbado e decepcionante, o Fluminense pode terminar a rodada até mesmo na liderança da chave caso vença o Nacional e América do México e Argentinos Juniors empatem no Azteca. Uma simples vitória, por sua vez, já coloca o Tricolor na zona de classificação. Já a derrota deixa a situação bem complicada na luta por uma vaga nas oitavas. Ou seja, é tudo ou nada.

Nacional: seguindo o esquema de rodízio que virou comum nesta temporada, o treinador Juan Ramon Carrasco fez quatro alterações em relação ao time que venceu o Racing por 3 a 0, no último domingo, pelo Campeonato Uruguaio. Peralta, ex-Flamengo, Lembo, Cabrera e Burián saem para as entradas de Jadson Vieira, ex-Vasco, Muñoz, Mauricio Pereyra e Charquero. Os uruguaios entram em campo com Rodrigo Muñoz; Gonzalo Godoy, Jadson Viera, Sebastián Coates, Gabriel Marques; Mauricio Pereyra, Facundo Píriz, Bruno Fornaroli; Tabaré Viudez, Santiago García y Jonathan Charquero.

Fluminense: sem problemas no ataque, mas ainda sem Digão e Leandro Euzébio para a defesa, o Fluminense mandará para campo uma equipe com três alterações em relação a que venceu o Volta Redonda, por 2 a 1, sábado, pelo Carioca. No meio, Diguinho volta na vaga de Fernando Bob. Já Conca e Fred, que foram poupados, também têm lugar garantido. No ataque, Rafael Moura é o sacado. No meio, porém, há dúvida entre Souza e Deco, com o primeiro como favorito. O Fluminense deve pisar no Centenário com Ricardo Berna, Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Conca e Souza; Fred e Emerson.

Nacional: sem oportunidades na curta passagem pelo Vasco, o zagueiro Jadson Vieira será titular na partida decisiva para o Nacional. Boa oportunidade para que os brasileiros, em especial os vascaínos, avaliem o defensor.

Fluminense: depois de estrear na Libertadores diante do América do México, somente na quarta rodada, Fred entra em campo em busca de seu primeiro gol na competição. O atacante foi poupado diante do Volta Redonda e promete entrar em campo cheio de gás.

Nacional - Jadson Vieira (zagueiro): "Estamos em uma situação na Libertadores em que só nos resta jogar bem. É uma partida decisiva e tomara que tenhamos uma grande noite para conseguir os três pontos".

Fluminense - Enderson Moreira (treinador): "O jogo em si, pelo momento decisivo que vivemos, já faz com que todo mundo esteja concentrado e motivado para superar as dificuldades. É fundamental vencer para continuarmos vivos".

* Fluminense e Nacional se enfrentaram oito vezes na história, com quatro vitórias uruguaias, três empates e apenas um triunfo tricolor. No total, o Nacional marcou 14 gols e sofreu nove.

* Em três participações na Libertadores, o Fluminense foi eliminado na primeira fase em duas: 71 e 85. Na vez seguinte, porém, em 2008, a equipe chegou à final, perdendo para a LDU.

* O Nacional já enfrentou brasileiros em 37 oportunidades pela Libertadores. Ao todo, são seis vitórias, 13 empates e 18 derrotas. No ano passado, a equipe uruguaia foi eliminada pelo Cruzeiro, nas oitavas de final.

    O Fluminense recebeu o Nacional no Engenhão no dia 23 de fevereiro deste ano, em partida válida pela segunda rodada da Libertadores, e não saiu do 0 a 0. Na ocasião, o Tricolor até teve domínio territorial, mas os uruguaios foram os que criaram as melhores oportunidades de gol.

veja também