MENU

Flu quer fazer do Carioca combustível para a Libertadores

Flu quer fazer do Carioca combustível para a Libertadores

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 2:14

O discurso externo prega um tratamento igual para todas as competições do ano e evita colocar uma pressão demasiada na Libertadores. Nas entrelinhas, porém, é fácil identificar a preocupação no Fluminense com a disputa continental, que começa na próxima quarta, contra o Argentinos Juniors, no Engenhão, em jogo válido pelo Grupo 3.

Com 100% de aproveitamento em quatro partidas e praticamente classificado para a semifinal da Taça Guanabara, o Tricolor ainda tem dois compromissos antes da primeira partida na competição que é sonho de consumo: contra o Duque de Caxias, nesta quinta, e o clássico com o Botafogo, domingo. Duelos que podem carimbar o passaporte para a próxima fase do Carioca, mas, principalmente, elevar o moral para encarar o Argentinos Juniors, na opinião de Mariano.

- Sabemos que hoje em dia não tem time fácil de enfrentar. Todos dificultam os grandes, e o Duque de Caxias também é assim. Temos uma Libertadores pela frente e uma boa vitória pode dar moral. Vai ser um jogo para nos fortalecer. Ganhando agora e no clássico, vamos ficar mais fortes.

Empatado com o Botafogo, o Tricolor deve decidir o primeiro lugar do Grupo B no clássico de domingo. O lateral-direito, porém, garante que não há qualquer tipo de ansiedade pelo confronto e coloca o foco no duelo contra o time da Baixada.

- Já estamos acostumados a esses momentos que antecedem um clássico. O pensamento está no Duque de Caxias. Depois que terminar essa partida, se Deus quiser com vitória, poderemos pensar no Botafogo.

Com a eliminação do Vasco no Grupo A, o primeiro colocado terá pela frente um time de menor investimento na semifinal. Mariano, por sua vez, garante não escolher adversário.

- Nosso pensamento é conseguir a classificação, independentemente de ser em primeiro. Mas lógico que vamos buscar essa posição. Não significa uma semifinal tranquila, mas ajuda em nosso objetivo que é o título.

O camisa 2 tricolor aproveitou para comentar a fase ruim dos vascaínos, e relembrou a trajetória do Flu em 2009, quando se livrou do rebaixamento no Brasileirão, para se solidarizar.

- Futebol é assim. Não tem time grande ou pequeno que não passe por dificuldade. Hoje é o Vasco que vive essa fase ruim. O Fluminense também já passou por isso. Os torcedores queriam os quatro grandes na semifinal, mas são coisas que acontecem. A solução é trabalhar. Não há o que mudar.

Fluminense e Duque de Caxias se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h30m (de Brasília), no Engenhão. Com 12 pontos, o Tricolor é o segundo colocado do Grupo B, atrás apenas do Botafogo, que leva vantagem no saldo de gols: 11 a 9.

veja também