MENU

Footecon e Football Expo abrem novas perspectivas para o futebol brasileiro

Footecon e Football Expo abrem novas perspectivas para o futebol brasileiro

Atualizado: Quinta-feira, 11 Dezembro de 2008 as 12

Footecon e Football Expo abrem novas perspectivas para o futebol brasileiro

Evento organizado por Carlos Alberto Parreira reuniu mais de duas mil pessoas no Rio de Janeiro

Com a presença de um público qualificado de mais de duas mil pessoas, o Footecon e a Footaball Expo 2008 superaram as expectativas. Durantes dois dias, dirigentes, empresários, treinadores, jogadores, ex-jogadores e estudantes tiveram contato com o que há de melhor no mundo do futebol, tanto em relação a assuntos de dentro de campo quanto de fora das quatro linhas. O sucesso do evento foi tão grande, que ele vai ficar ainda maior em 2009. Alguns dos principais nomes do futebol brasileiro marcaram presença no evento organziado por Carlos Alberto Parreira em parceria com a Fagga Eventos, a FSV e a Dream Factory Sports.

"O Footecon se consolidou como um momento de discussão de todos os aspectos da modalidade e era isso o que faltava no futebol brasileiro. Tivemos um crescimento espantoso em relação a 2007 e crescemos com qualidade. Todos os participantes deste ano já avisaram que estarão de volta em 2009", avaliou Carlos Alberto Parreira, destacando as áreas de negócios e médica do evento. "Agregamos expositores de primeira linha na Football Expo", ressaltou Parreira.

"Ficamos muito satisfeitos com o Footecon e com a Expo 2008, que superaram nossas expectativas, com 2.100 participantes, que tiveram um campo fértil para obter conhecimento nas salas de palestras e debates e fazer negócios na Expo 2008. Com certeza vamos aumentar o espaço da feira em 50% no ano que vem. E já temos a data para a próxima edição: dias 8 e 9 de dezembro", disse Arthur Repsold, presidente da Fagga e da GL Events, empresa gestora do Riocentro.

A feira reuniu 20 expositores de produtos e serviços ligados ao futebol. Um dos stands mais visitados foi o da Nike.

"Conseguimos alcançar nosso objetivo, que era mostrar para dirigentes e treinadores que a Nike é uma marca diretamente relacionada com o futebol. Tivemos uma visitação muito boa em nosso stand", disse Sherington Boarin, representante de marketing da Nike presente ao evento.

Pela primeira vez, o Footecon recebeu uma assembléia do Clube dos 13, reunindo os presidentes e represantantes dos principais times do Brasil, que agora prometem bater ponto nas próximas edições:

"Estamos chegando aqui com cinco anos de atraso. Deveríamos ter começado o relacionamento no primeiro Footecon. Mas, a partir de agora, estaremos presentes todos os anos. Voltaremos já em 2009, mesmo que não sejamos convidados", disse, com bom humor, o presidente do Clube dos 13, Fabio Koff.

Mais do que realizar sua assembléia no "epicentro" do futebol brasileiro no próximo ano, Koff afirmou que pretende contribuir para as discussões do Fórum.

"Vamos criar uma equipe para trabalhar na sugestão de temas para discussão no ano que vem", disse Koff. "As preocupações do Footecon também são preocupações do Clube dos 13", completou.

Luiz fernando Daventel, diretor da WTorres Arena, que fez uma palestra muito concorrida nesta quarta-feira, ficou impressionado com a força do Footecon e com a qualificação do público:

"Ficamos muito contentes de participar do footecon, evento que é um marco de diferenciação do Brasil em relação ao futebol no mundo".

Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo, apresentou o motivo de sucesso do clube, que também montou um stand na Football Expo. O dirigente ressaltou a importÇancia de eventos como o Footecon: 

"Quando apresentamos idéias geramos no mínimo a curiosidade das pessoas. Esse é um dos maiores valores do Footecon, a troca de idéias. O futebol brasileiro, infelizmente, ainda tem dificuldade em copiar o que é bom. Devia aprender a seguir modelos de sucesso. Nós, do São Paulo, não temos medo de mostrar a nossa estrutura. Temos por filosofia estar em todos os lugares imporantes para apresentar o nosso modelo de gestão, dar o exemplo".

O ex-jogador e hoje auxiliar técnico da Seleção Brasileira, Jorginho, fez questão de comparecer a mais uma edição do Footecon para uma reciclagem, já que futuramente pretende retomar o trabalho como treinador.

"Até hoje só perdi uma edição. Vivemos num eterno aprendizado, é importante estar sempre se atualizando e temos muitos treinadores de ponta falando aqui, é uma baita oportunidade. Vim para ouvir e aprender", disse Jorginho, que anotava tudo durante a palestra de Carlos Alberto Parreira.  

A novidade no campo de palestras e debates deste ano foi a criação de uma área reservada à medicina ligada ao futebol. Com a coordenação de José Luiz Runco e Michel Simoni, a área médica ainda realizou um mini-congresso com a presença de médicos dos principais clubes das séries A e B.

veja também