MENU

Fórmula 1: Decisão em Tempo Real

Fórmula 1: Decisão em Tempo Real

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 9:31

Um dos casos mais polêmicos dos últimos anos na Fórmula 1 conhecerá seu desfecho nesta quarta-feira, na Place de la Concorde, em Paris. A Ferrari será julgada no plenário do Conselho Mundial de Esporte a Motor da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) pelo vexame do GP da Alemanha, em Hockenheim, no dia 25 de julho. Na ocasião, a equipe italiana mandou Felipe Massa dar passagem e ceder a vitória a Fernando Alonso. A ordem, dada pela comunicação por rádio foi mostrada na transmissão oficial de TV e causou uma enorme polêmica ao redor do mundo. O Voando Baixo vai acompanhar todos os detalhes em Tempo Real.

9h – O horário do começo do julgamento se aproxima. A reunião do Conselho Mundial começou pela manhã, mas o caso da Ferrari só será apreciado a partir das 10h (de Brasília). Um resultado é esperado para as 12h30m, mas a tradição deste tipo de audiência mostra que tudo pode atrasar bastante. O que você acha? Qual será o resultado deste julgamento? Opine nos comentários do post!

9h15m – Protagonistas, Fernando Alonso e Felipe Massa foram convocados para a reunião desta quarta-feira em Paris. Entretanto, por causa da proximidade com o GP da Itália, que será disputado no fim de semana em Monza, os pilotos participarão da audiência por videoconferência, direto do país vizinho.

9h20m – Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, chegou às 8h45m de Paris (3h45m de Brasília) à sede da FIA.

9h25m – De guarda-chuvas abertos, por causa do tempo ruim em Paris, os jornalistas aguardam o início do julgamento. Algumas pessoas da FIA já estão retornando do almoço.

9h30m – Após várias especulações sobre sua presença, Jean Todt também apareceu para o importante julgamento. O presidente da FIA e ex-chefe da Ferrari chegou na Place de la Concorde às 8h55m de Paris (3h55m de Brasília), dez minutos depois de Stefano Domenicali.

9h50m – Saíram as decisões da parte da manhã da reunião do Conselho Mundial. A Fórmula 1 não terá uma 13ª equipe na temporada 2011. Ou seja: Epsilon Euskadi e Villeneuve-Durango não entrarão na categoria no próximo ano. Além disso, o calendário foi ampliado para 20 corridas e o GP do Brasil, em Interlagos, volta a fechar a temporada. Mais daqui a pouco no GLOBOESPORTE.COM.

10h00m – Os advogados da Ferrari já retornaram à sede da FIA na Place de la Concorde. Eles entraram ao lado de Luva Colajanni, chefe de imprensa da equipe italiana. O julgamento terá seu início em instantes.

10h30m – Confira o calendário completo da Fórmula 1 para 2011. Clique aqui e leia!

10h35m – FIA rejeita inscrição de uma 13ª equipe na Fórmula 1 em 2010. Clique aqui e leia!

10h50m – Outra presença ilustre na sede da FIA em Paris é a de Bernie Ecclestone, chefe comercial da Fórmula 1. Apesar de não ter poder de decisão (apenas pode votar) na reunião do Conselho Mundial, o dirigente quer acompanhar de perto o caso da Ferrari, que poderá influenciar diretamente na decisão do campeonato deste ano.

11h05m – Boa parte da imprensa presente à sede da FIA, vinda de vários lugares da Europa e do mundo, passa a espera pelo resultado do julgamento em um hotel em frente à Place de la Concorde. O estabelecimento ofereceu conexão à internet de graça para os jornalistas mandarem material para as bases.

11h20m – Você sabe quais as funções do Conselho Mundial de Esporte a Motor da FIA? Ele decide sobre os regulamentos dos vários campeonatos de automobilismo sob a alçada da entidade, do kart à Fórmula 1. Seus membros são escolhidos pela Assembleia Geral, que é formada por representantes de automóveis clubes nacionais e federações de todo o mundo. Além disso, ele pode tomar decisões sobre transgressões de regras em todas as categorias que obedecem às regras da FIA.

11h30m – Conheça os membros do Conselho Mundial da FIA: Jean Todt (presidente da FIA), Graham Stoker (Reino Unido), Michel Boeri (Mônaco), Morrie Chandler (Nova Zelândia), Carlos Gracia (Espanha), Mohammed Ben Sulayem (Emirados Árabes), Xeique Abdulla Bin Isa Alkhalifa (Bahrein), Garry Connelly (Austrália), Zrinko Gregurek (Croácia), Wan Heping (China), Vassilis Despotopoulos (Grécia), Vijay Mallya (Índia), Hugo R. Mersan (Paraguai), Luis Pinto de Freitas (Portugal), Radovan Novak (República Tcheca), Henry Krausz (República Dominicana), Victor Kiryanov (Rússia), Vicenzo Spano (Venezuela), Teng Lip Tan (Cingapura), Lars Österlind (Suécia), François Cornelis (Comissão de Construtores da FIA), Bernie Ecclestone (promotor da Fórmula 1) e Nicolas Deschaux (kart).

11h32m – Vale lembrar, no entanto, que Jean Todt, presidente da FIA, optou por não ter direito a voto nesta reunião para evitar que fosse acusado de favorecimento à Ferrari por causa de suas temporadas como chefe da equipe italiana. Mas ele está presente.

11h45m – Após um breve boato de que o veredicto estaria próximo, chega a informação de que o resultado do julgamento ainda deve demorar bastante. Os membros do Conselho Mundial ainda estão longe de chegar a um consenso sobre a decisão do caso.

11h50m – Ou seja, a previsão anterior, de um resultado às 12h30m (de Brasília), não deve se confirmar.

12h30m – Nova previsão para a divulgação do veredicto: 14h de Brasília (19h de Paris).

12h40m – Neste momento, Fernando Alonso presta depoimento por meio de videoconferência direto da sede da Ferrari, em Maranello. Julgamento ainda deve ir longe…

13h – Primeiros boatos dão conta de que não houve punição. Mas é bom esperar. Da última vez em que isso aconteceu, no julgamento da McLaren por espionagem em 2007, a informação inicial de exclusão do campeonato estava errada.

13h10m – Informação ainda não foi confirmada pela FIA.

13h12m – Presidente do Automóvel Clube da Itália diz que a FIA decidiu não aplicar mais punições à Ferrari. A multa de US$ 100 mil teria sido mantida e as regras seriam revistas. A conferir.

13h21m – Bernie Ecclestone acaba de deixar a sede da FIA, em Paris, com cara de poucos amigos. Dirigente não deu entrevistas e pediu aos jornalistas para esperarem pelo release oficial.

13h28m – Pizza ainda não confirmada oficialmente pela FIA… Ainda esperando a informação oficial.

13h31m – Informação ainda não confirmada, mas a FIA deve liberar o jogo de equipe na Fórmula 1 oficialmente na próxima reunião do Conselho Mundial de Esporte a Motor da FIA.

13h55m – Nada ainda do comunicado oficial da FIA. Nestes casos, é bom ter cautela, por mais que a decisão pareça ser mesmo pela pizza parisiense.

14h10m – Ainda sem o comunicado oficial da FIA. Imprensa espanhola diz que foi sugerido na reunião do Conselho Mundial um acréscimo de cinco segundos ao tempo de Fernando Alonso, para jogá-lo para segundo. A proposta não teria sido aceita.

14h20m – Seguem as incertezas enquanto a FIA não divulga seu comunicado oficial. Mas já é notório que a Ferrari se deu bem na história.

14h30m – Se a decisão realmente for confirmada, como parece que será, Fernando Alonso jogará sua vida no campeonato no GP da Itália. Após escapar de perder os pontos da Alemanha, o espanhol precisa de um bom resultado em Monza para continuar na briga.

14h50m – E dá-lhe FIA… Todo mundo ainda aguarda o comunicado oficial. Nenhum resultado foi anunciado ainda oficialmente. Cheiro de repetição do caso da MLaren no ar?

15h – Enquanto isso, na sede da FIA… Alguns jornalistas ingleses já perdem a paciência com a demora da FIA em liberar o resultado do julgamento do Conselho Mundial. Tudo isso porque o horário do fechamento de alguns jornais está próximo. São 20h em Paris e 19h em Londres.

15h05m – Fernando Alonso está em Milão para um evento de um de seus patrocinadores. A programação já está atrasada em uma hora e nem sinal de uma possível entrada do espanhol. Por que será, hein?  

15h20m – Ainda há atividade na Place de la Concorde, em Paris. Graham Stoker, inglês, vice-presidente da FIA, só agora deixa a sede da entidade. Entretanto, a Ferrari e seus advogados continuam lá dentro…

15h30m – Após 5h30m do início da reunião, ainda não temos uma posição oficial da FIA. Estamos vendo um espetáculo do departamento de comunicação da entidade…

15h40m – Após 5h40m do início da reunião, a FIA anuncia oficialmente que a Ferrari não recebeu mais punições por causa do vexame do GP da Alemanha e que reverá a proibição ao jogo de equipe na Fórmula 1 na próxima reunião do Conselho Mundial. Acabou o julgamento em pizza parisiense para a equipe italiana.

fonte: Globo

Postado por: Juliana Melo

veja também