MENU

'Futebol mágico contra o Naviraiense é fácil', diz o santista Roberto Brum

'Futebol mágico contra o Naviraiense é fácil', diz o santista Roberto Brum

Atualizado: Sexta-feira, 15 Outubro de 2010 as 7:42

Reserva no primeiro semestre e titular na segunda metade de 2010, Roberto Brum destacou a alteração de sua situação no Peixe nesta temporada, e também a mudança do estilo de jogo do time dentro de campo. Para o volante santista, o futebol-arte do início do ano, quando o Peixe foi campeão do Paulista e da Copa do Brasil, não está sendo repetido com frequência por um motivo simples. No Brasileirão, com uma sequência de adversários mais fortes, os confrontos são mais difíceis.

- Muita gente fala que o Santos não apresenta mais aquele futebol mágico do primeiro semestre. Fico surpreso com isso. Porque apresentar futebol mágico contra Naviraiense (time do Mato Grosso do Sul que o Santos goleou, por 10 a 0, na primeira fase da Copa do Brasil) é fácil, mas contra Fluminense, Cruzeiro, times grandes, é outra coisa. Um time de futebol tem que ser medido quando você joga contra grandes equipes. O Campeonato Brasileiro é o mais forte do mundo, o nível é muito mais alto do que jogar contra o Naviraiense - afirmou Roberto Brum, em descontraída entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Rei Pelé.

Apesar das dificuldades terem aumentado no segundo semestre, Roberto Brum destaca que o Santos está demonstrando um futebol consistente e elogia a força do grupo. Apesar das saídas de Robinho, André e Wesley, e da contusão de Paulo Henrique Ganso, o volante ressaltou o trabalho do técnico Marcelo Martelotte, que tem utilizado bem as peças do elenco. Não dá para depender de um só jogador, e o Santos está mostrando que tem um grupo forte. O Marcelo é muito dedicado dentro de campo, faz o simples, não inventa muito. Isso dá confiança ao grupo, melhora o padrão de jogo e cria uma competição saudável dentro do grupo. O Edu Dracena saiu, o Vinícius entrou muito bem, e o Edu voltou sabendo que tem que arrebentar. Porque quem entra no time mostra que pode ser titular. Isso faz com que o nível do grupo cresça - analisou Brum. O volante ganhou definitivamente a vaga entre os titulares depois da parada para a Copa do Mundo. Antes disso, não teve uma sequência na equipe. Brincalhão e tranquilo nas palavras, Roberto Brum disse que teve persistência e foi paciente na espera por uma oportunidade. Desde a vitória sobre o Cruzeiro, por 4 a 1, no dia 25 de setembro, ele esteve entre os 11 nas seis partidas que o Peixe fez até agora.

- Fico feliz de poder fazer parte desse bom momento do Santos, esperei com muita paciência. Sempre procurei contribuir naquilo que fui exigido, e agora estou podendo ajudar dentro de campo. Sempre me dediquei nos treinamentos, porque você tem que estar preparado quando entrar. Até brinquei com o Marcelo que agora ele me escala porque jogava comigo no treino de dois toques - disse o volante.

veja também