MENU

Gêmeas morenas do nado evitam comparações e sonham com 2016

Gêmeas morenas do nado evitam comparações e sonham com 2016

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 9:33

Começou com as loiras e, se depender das morenas, vai parar por aí. Daniella e Gabriella Figueiredo evitam ser comparadas com Bia e Branca Feres, gêmeas e musas do nado sincronizado. As quatro treinam juntas no Flamengo , integram a seleção brasileira e se tornaram boas amigas. No entanto, Dani e Gabi - como são chamadas pelas companheiras de equipe - tomam cuidado para que a comparação não atrapalhe o rendimento dentro das piscinas.

- Não nos vemos muito com esse rótulo de novas gêmeas, apesar das comparações. Com certeza é um peso já, mas hoje somos grandes amigas, temos intimidade. Vivemos o dia a dia no clube e as viagens da seleção, então nos damos bem - contou Gabi.

Quatro anos mais novas que Bia e Branca, Daniella e Gabriella querem buscar o seu espaço no esporte. Nascidas em Belém (PA), elas se mudaram para o Rio quando tinham 15 anos. Hoje com 18, pensam em disputar os Jogos Olímpicos na “segunda casa”, em 2016.

- O mais importante é alcançarmos nossos objetivos cada vez mais rápido e nos enxergarem como promessas para o esporte no país. O maior sonho de um atleta com certeza é participar das Olimpíadas, e nós não sonhamos diferente. Temos vontade de representar o nosso país em 2016 e sabemos que temos sim grandes chances de isso acontecer – afirmou Gabi.

Companheirismo dentro e fora das piscinas

Amigas dentro e fora das piscinas, as irmãs negam que haja qualquer tipo de vaidade entre elas. Afinal, o esforço nas competições e o sacrifício nos treinamentos são compartilhados pela dupla. São cinco a sete horas diárias de atividades, seis vezes por semana.

- Tem que gostar muito – brinca Gabi.

Hoje as irmãs dividem um apartamento no Rio; os pais continuam no Pará. Para Gabi, a saudade aperta, mas é preciso se concentrar no objetivo principal da dupla: os títulos.

- Nossa adaptação foi fácil. Fizemos amigos muito rápido, já conhecíamos algumas meninas do nado, e como sempre fomos muito extrovertidas, fazer amigos não foi tão dificil. No começo sofremos só com a saudade dos amigos, dos familiares, mas hoje em dia conseguimos lidar bem com isso. Sempre que podemos vamos a Belém e somos sempre bem recebidas - contou.

Daniella e Gabriella integraram a equipe que representou o Brasil no Mundial Júnior de Nado Sincronizado, em Indianápolis, nos Estados Unidos, em agosto. Na modalidade de duetos, elas ficaram com a 18ª posição. Já em conjunto e rotina combinada, as gêmeas conseguiram avançar à final e terminaram com o 12º e o 11º lugar, respectivamente.

fonte: Globo

Postado por: Juliana Melo

veja também