MENU

Gre-Nal da camisa 10: talento de Douglas encontra estrela de D'Ale

Gre-Nal da camisa 10: talento de Douglas encontra estrela de D'Ale

Atualizado: Sexta-feira, 22 Outubro de 2010 as 8:08

Coelhos podem sair de dentro das cartolas de Douglas e D’Alessandro em qualquer segundo entre 18h30m e aproximadamente 20h30m de domingo. Ambos articuladores, donos da camisa 10, jogadores capazes de desequilibrar um jogo, alicerces do setor ofensivo de suas equipes: no Olímpico, pinta um Gre-Nal com a marca do talento dos cérebros de Grêmio e Inter.

Douglas, com Renato Gaúcho, ganhou a orientação mais óbvia: criar em vez de marcar. A reação natural foi um incremento na sua participação, agora figura ativa em gols e assistências.D’Alessandro, a mente mais criativa do Inter, foi figura central no título da Libertadores. E adora um Gre-Nal. Já disputou oito, com três gols marcados. Neste domingo, o argentino medirá forças com Douglas para ver quem consegue criar mais. Mas ele não vê duelo

pessoal no clássico.

- Não pensei num confronto pessoal com alguém. É o Grêmio contra o Inter. Não vou jogar uma partida pessoal. Para mim, não tem confronto pessoal. Cada um vai ter sua marcação, seu trabalho em campo. Vamos ter que cuidar do Douglas, porque ele tem muita qualidade. É um jogador dos mais importantes. Temos que cuidar dele, fazer boa marcação.

É Giuliano, não D’Alessandro, quem Douglas mais destaca no Inter. Para o criador gremista, o garoto é o principal destaque do adversário.

- Sem dúvida, ele é o melhor.

Mas é evidente a preocupação tricolor com D’Alessandro. Afinal, o argentino, em um mesmo clássico, conseguiu a façanha de marcar um gol e dar passe para outros três – na goleada por 4 a 1 pelo Brasileirão de 2008.

- O D’Alessandro é um jogador que precisa ser marcado de perto, porque, se tem o mínimo de espaço, dá o passe para o companheiro – comentou o zagueiro gremista Rafael Marques.

Grêmio e Douglas recebem Inter e D’Alessandro às 18h30m de domingo, no Olímpico. O time colorado é o quinto colocado no Campeonato Brasileiro, com 47 pontos, um a mais do que o rival, dono da sétima posição.

Por: Alexandre Aliatti e Eduardo Cecconi

veja também